Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Coreia do Sul e Japão concordam em apoiar novas sanções contra a Coreia do Norte



04/09/2017 | 02:53


Os líderes da Coreia do Sul e do Japão concordaram em trabalhar juntos para convencer a comunidade internacional a impor novas sanções contra a Coreia do Norte após o teste nuclear deste domingo, 3.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, conversaram sobre a situação por telefone nesta segunda-feira (pelo horário de Tóquio).

Abe também conversou com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, no domingo à noite, para pedir pressão à Coreia do Norte.

O Ministério das Relações Exteriores do Japão disse que Abe incentivou fortemente que a Rússia responda de maneira construtiva à crise como membro permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas. O órgão convocou uma reunião de emergência para esta segunda-feira após o teste realizado pelo regime de Kim Jong-un.

A Trump, Abe afirmou que o teste nuclear é uma série ameaça para a segurança do Japão e representa um desafio para a comunidade internacional.

Já o primeiro-ministro da Austrália, Malcolm Turnbull, pediu que a China traga a Coreia do Norte à "razão" após o teste. Durante uma coletiva de imprensa em Camberra, ele afirmou que o desencadear de uma guerra na península coreana está em seu risco mais alto em mais de 60 anos e que a China, o aliado mais próximo e parceiro comercial da Coreia do Norte, tem a responsabilidade de influenciar o regime neste momento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;