Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ramalhão pode receber herança

Venda do volante Willians para Itália renderia R$ 4,1 mi
ao cofre andreense; time detém 55% dos seus direitos


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

27/04/2012 | 07:00


A contratação do volante Willians, do Flamengo, pela Udinese, da Itália, por R$ 7,4 milhões pode mudar a realidade financeira do Santo André. Isso porque o jogador foi formado nas categorias de base do Ramalhão e, segundo a imprensa carioca - a diretoria andreense não confirma a informação -, o time do Grande ABC ainda detém 55% dos seus direitos federativos.

Assim, caso se concretize a negociação, cerca de R$ 4,1 milhões seriam injetados nos cofres andreenses. O Flamengo ficaria com 35% (R$ 2,6 milhões), enquanto que o empresário do jogador, Sérgio Dias, seria dono dos 10% restantes (R$ 740 mil).

Para que isso aconteça, o Flamengo teria de aceitar a proposta do clube italiano, já que Willians tem contrato com o time carioca até 2015. Sem clima para continuar na Gávea, por conta das críticas dos torcedores, ontem o jogador já falou em tom de despedida. "Caso eu saia, vou levar muita coisa daqui. O Flamengo abriu as portas, deu experiência que nunca tive. Levo respeito, gratidão e quero sair pela porta da frente, não pelos fundos", declarou o volante de 26 anos.

Willians ressaltou que o acerto com a Udinese seria a concretização de um sonho. "Pego um pouco de explicação com alguns jogadores, o que é muito bom. Ainda não sei se vai dar certo. Todo jogador sonha atuar no Exterior, eu sou mais um que espero essa oportunidade. Vamos ver o que vai acontecer."

Willians foi um dos destaques revelados pelas categorias de base do Santo André. Ele se profissionalizou em 2006, ganhou confiança da diretoria e tornou-se titular nas duas temporadas seguintes, sendo um dos personagens na histórica campanha que levou o Santo André à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro de 2008.

Em dezembro, o Ramalhão não resistiu ao assédio do Flamengo e negociou o jogador. Na época, os valores não foram revelados, mas informações de bastidores indicavam que o Rubro-Negro pagou R$ 1,5 milhão pelos 35% dos direitos federativos.

No Flamengo, Willians brilhou. Ele foi titular na campanha do título do Brasileiro de 2009 e conquistou duas vezes o Campeonato Carioca, em 2009 e 2011. O grande desempenho fez com que seu nome fosse sondado para vaga na Seleção Brasileira, o que não aconteceu.

Na pior das hipóteses, mesmo que o Ramalhão tenha vendido o percentual que teria do volante, o clube receberá 5% da transação (R$ 370 mil) por ser o formador, de acordo com o que determina a Lei Pelé.

TIME
Enquanto espera que se concretize a negociação envolvendo Willians, o Santo André segue se preparando fisicamente para a disputa da Série C do Campeonato Brasileiro, que começa no fim de maio.

Na quarta-feira, o clube apresentou o primeiro reforço para o segundo semestre. O lateral-direito Alex, que disputou a Série A-1 do Campeonato Paulista pelo Ituano, e chega com grande prestígio junto aos dirigentes.

Na segunda-feira, com o término do quadrangular semifinal do Paulista da Série A-2, o clube deve apresentar o treinador e outros três jogadores que, segundo o diretor de futebol Sérgio do Prado, estão acertados, mas ainda permanecem em atividade por seus clubes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ramalhão pode receber herança

Venda do volante Willians para Itália renderia R$ 4,1 mi
ao cofre andreense; time detém 55% dos seus direitos

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

27/04/2012 | 07:00


A contratação do volante Willians, do Flamengo, pela Udinese, da Itália, por R$ 7,4 milhões pode mudar a realidade financeira do Santo André. Isso porque o jogador foi formado nas categorias de base do Ramalhão e, segundo a imprensa carioca - a diretoria andreense não confirma a informação -, o time do Grande ABC ainda detém 55% dos seus direitos federativos.

Assim, caso se concretize a negociação, cerca de R$ 4,1 milhões seriam injetados nos cofres andreenses. O Flamengo ficaria com 35% (R$ 2,6 milhões), enquanto que o empresário do jogador, Sérgio Dias, seria dono dos 10% restantes (R$ 740 mil).

Para que isso aconteça, o Flamengo teria de aceitar a proposta do clube italiano, já que Willians tem contrato com o time carioca até 2015. Sem clima para continuar na Gávea, por conta das críticas dos torcedores, ontem o jogador já falou em tom de despedida. "Caso eu saia, vou levar muita coisa daqui. O Flamengo abriu as portas, deu experiência que nunca tive. Levo respeito, gratidão e quero sair pela porta da frente, não pelos fundos", declarou o volante de 26 anos.

Willians ressaltou que o acerto com a Udinese seria a concretização de um sonho. "Pego um pouco de explicação com alguns jogadores, o que é muito bom. Ainda não sei se vai dar certo. Todo jogador sonha atuar no Exterior, eu sou mais um que espero essa oportunidade. Vamos ver o que vai acontecer."

Willians foi um dos destaques revelados pelas categorias de base do Santo André. Ele se profissionalizou em 2006, ganhou confiança da diretoria e tornou-se titular nas duas temporadas seguintes, sendo um dos personagens na histórica campanha que levou o Santo André à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro de 2008.

Em dezembro, o Ramalhão não resistiu ao assédio do Flamengo e negociou o jogador. Na época, os valores não foram revelados, mas informações de bastidores indicavam que o Rubro-Negro pagou R$ 1,5 milhão pelos 35% dos direitos federativos.

No Flamengo, Willians brilhou. Ele foi titular na campanha do título do Brasileiro de 2009 e conquistou duas vezes o Campeonato Carioca, em 2009 e 2011. O grande desempenho fez com que seu nome fosse sondado para vaga na Seleção Brasileira, o que não aconteceu.

Na pior das hipóteses, mesmo que o Ramalhão tenha vendido o percentual que teria do volante, o clube receberá 5% da transação (R$ 370 mil) por ser o formador, de acordo com o que determina a Lei Pelé.

TIME
Enquanto espera que se concretize a negociação envolvendo Willians, o Santo André segue se preparando fisicamente para a disputa da Série C do Campeonato Brasileiro, que começa no fim de maio.

Na quarta-feira, o clube apresentou o primeiro reforço para o segundo semestre. O lateral-direito Alex, que disputou a Série A-1 do Campeonato Paulista pelo Ituano, e chega com grande prestígio junto aos dirigentes.

Na segunda-feira, com o término do quadrangular semifinal do Paulista da Série A-2, o clube deve apresentar o treinador e outros três jogadores que, segundo o diretor de futebol Sérgio do Prado, estão acertados, mas ainda permanecem em atividade por seus clubes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;