Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

OAB fará relatório para auxiliar CPI do Tráfico de Armas


Da Agência Câmara

06/06/2006 | 13:33


O presidente nacional da OAB, Roberto Busato, disse nesta terça-feira que vai designar uma comissão para fazer um relatório com as conclusões da reunião com a CPI do Tráfico de Armas para debater o envolvimento de advogados com o crime organizado. Ele espera que esse documento possa auxiliar o relatório da CPI, que é elaborado pelo deputado Paulo Pimenta (PT-RS).

Pimenta pretende apresentar o relatório final no dia 3 de julho, dois dias antes do encerramento do prazo para que a CPI conclua seus trabalhos. Segundo o deputado, o relatório vai conter diagnósticos, sugestões para mudanças de procedimentos, redefinições de competências e mudanças na legislação.

O presidente da CPI, deputado Moroni Torgan (PFL-CE), quer ouvir a opinião dos conselheiros da OAB a respeito de três pontos principais: a participação de advogados no crime organizado — já que, segundo ele, muitos começam a defender integrantes de facções criminosas e acabam intimidados e coagidos a participar dos crimes —, a revista em presídios dos advogados que visitam seus clientes e o pagamento dos honorários desses advogados com dinheiro ilícito.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

OAB fará relatório para auxiliar CPI do Tráfico de Armas

Da Agência Câmara

06/06/2006 | 13:33


O presidente nacional da OAB, Roberto Busato, disse nesta terça-feira que vai designar uma comissão para fazer um relatório com as conclusões da reunião com a CPI do Tráfico de Armas para debater o envolvimento de advogados com o crime organizado. Ele espera que esse documento possa auxiliar o relatório da CPI, que é elaborado pelo deputado Paulo Pimenta (PT-RS).

Pimenta pretende apresentar o relatório final no dia 3 de julho, dois dias antes do encerramento do prazo para que a CPI conclua seus trabalhos. Segundo o deputado, o relatório vai conter diagnósticos, sugestões para mudanças de procedimentos, redefinições de competências e mudanças na legislação.

O presidente da CPI, deputado Moroni Torgan (PFL-CE), quer ouvir a opinião dos conselheiros da OAB a respeito de três pontos principais: a participação de advogados no crime organizado — já que, segundo ele, muitos começam a defender integrantes de facções criminosas e acabam intimidados e coagidos a participar dos crimes —, a revista em presídios dos advogados que visitam seus clientes e o pagamento dos honorários desses advogados com dinheiro ilícito.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;