Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Caetano vence o Coritiba em 'jogo de seis pontos'


Do Diário OnLine
Com Diário do Grande ABC

23/10/2003 | 00:22


O São Caetano venceu o Coritiba por 2 a 0, nesta quarta-feira à noite, no estádio Anacleto Campanella, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado deu fôlego extra ao Azulão na corrida por uma vaga à Copa Libertadores da América/2004. O São Caetano subiu a 62 pontos e tomou 4º lugar, podendo ser ultrapassado por São Paulo e Atlético-MG (ambos têm 61 tentos e jogam nesta quinta-feira). Para o time do Grande ABC, foi uma verdadeira 'vitória de 6 pontos' – além de somar 3 tentos, o Azulão ainda tirou 3 do Coxa (65), que é um concorrente direto na briga pela Libertadores.

A equipe da região fez o resultado no primeiro tempo: os únicos 45 minutos de bom futebol apresentados na partida pelos dois times. O zagueiro Serginho abriu o placar aos 7 minutos, de cabeça. Aos 31, Adhemar fez jus ao apelido de 'canhão do Azulão' e acertou o pé numa bela falta de fora da área, fazendo 2 a 0.

O Coritiba começou assustando, aos 4, com uma cabeçada perigosa do zagueiro Odvan. Aos 6, o São Caetano abriu o placar. Zé Carlos cruzou para cabeçada certeira do zagueiro Serginho: 1 a 0.

A partida estava movimentada, como se esperava pela posição das duas equipes na classificação do Nacional. O time paranaense se fechava bem quando não tinha a posse de bola. Mas saía para o jogo e obrigava Sílvio Luiz a ter atenção total, sempre arriscando nos chutes, como o do meia/atacante Jackson que o goleiro do Azulão segurou.

O gol não abateu o Coritiba, que passou a dominar o meio-campo e manteve a posse de bola. O São Caetano apostava nas saídas rápidas. Aos 22 minutos, o time do Grande ABC teve um gol anulado. O atacante Adhemar cobrou falta, uma pancada. O goleiro Fernando soltou e Warley cabeceou para o gol. Mas o auxiliar Cézar Augusto Oliveira Vaz anulou a jogada sob alegação de impedimento.

Não demorou e Adhemar arriscou novamente para ampliar o placar de bola parada. Aos 31, o atacante chutou da intermediária, sem qualquer chance para Fernando: 2 a 0.

Aos poucos, o São Caetano foi pendurando com cartões amarelos toda a defesa do Coritiba, que abusava das faltas. O alviverde se perdeu e já se preocupava mais com a defesa do que em diminuir o placar. A superioridade do Azulão criou o medo da goleada.

O Coritiba voltou em cima do São Caetano na etapa final. O time da casa administrava o resultado favorável e pouco se arriscava ao ataque para não dar espaço ao adversário.

Helinho, que entrou no intervalo, teve a primeira grande chance de gol para o Coxa no segundo tempo. Em cobrança de falta, o atacante cabeceou, mas a bola passou acima do travessão.

O ritmo do jogo já não era o mesmo como nos primeiros 45 minutos. Muito pelo São Caetano, que parou, acomodado com o resultado. A equipe de Tite preferiu se fechar e jogar no contra-ataque a tentar ampliar o placar e chegar embalado para o jogo contra o Tricolor.

Só na bola parada o São Caetano conseguia chegar. Aos 27, Adhemar bateu, o goleiro Fernando, que não conseguiu segurar sequer um chute do atacante do Azulão, soltou, e Capixaba perdeu o gol mais fácil da noite. Ele, sozinho, chutou em cima do goleiro do time paranaense. Um minuto depois, Capixaba desperdiçou nova oportunidade, para desespero dos pouco mais de 1,1 mil torcedores que foram ao Anacleto Campanella.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Caetano vence o Coritiba em 'jogo de seis pontos'

Do Diário OnLine
Com Diário do Grande ABC

23/10/2003 | 00:22


O São Caetano venceu o Coritiba por 2 a 0, nesta quarta-feira à noite, no estádio Anacleto Campanella, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado deu fôlego extra ao Azulão na corrida por uma vaga à Copa Libertadores da América/2004. O São Caetano subiu a 62 pontos e tomou 4º lugar, podendo ser ultrapassado por São Paulo e Atlético-MG (ambos têm 61 tentos e jogam nesta quinta-feira). Para o time do Grande ABC, foi uma verdadeira 'vitória de 6 pontos' – além de somar 3 tentos, o Azulão ainda tirou 3 do Coxa (65), que é um concorrente direto na briga pela Libertadores.

A equipe da região fez o resultado no primeiro tempo: os únicos 45 minutos de bom futebol apresentados na partida pelos dois times. O zagueiro Serginho abriu o placar aos 7 minutos, de cabeça. Aos 31, Adhemar fez jus ao apelido de 'canhão do Azulão' e acertou o pé numa bela falta de fora da área, fazendo 2 a 0.

O Coritiba começou assustando, aos 4, com uma cabeçada perigosa do zagueiro Odvan. Aos 6, o São Caetano abriu o placar. Zé Carlos cruzou para cabeçada certeira do zagueiro Serginho: 1 a 0.

A partida estava movimentada, como se esperava pela posição das duas equipes na classificação do Nacional. O time paranaense se fechava bem quando não tinha a posse de bola. Mas saía para o jogo e obrigava Sílvio Luiz a ter atenção total, sempre arriscando nos chutes, como o do meia/atacante Jackson que o goleiro do Azulão segurou.

O gol não abateu o Coritiba, que passou a dominar o meio-campo e manteve a posse de bola. O São Caetano apostava nas saídas rápidas. Aos 22 minutos, o time do Grande ABC teve um gol anulado. O atacante Adhemar cobrou falta, uma pancada. O goleiro Fernando soltou e Warley cabeceou para o gol. Mas o auxiliar Cézar Augusto Oliveira Vaz anulou a jogada sob alegação de impedimento.

Não demorou e Adhemar arriscou novamente para ampliar o placar de bola parada. Aos 31, o atacante chutou da intermediária, sem qualquer chance para Fernando: 2 a 0.

Aos poucos, o São Caetano foi pendurando com cartões amarelos toda a defesa do Coritiba, que abusava das faltas. O alviverde se perdeu e já se preocupava mais com a defesa do que em diminuir o placar. A superioridade do Azulão criou o medo da goleada.

O Coritiba voltou em cima do São Caetano na etapa final. O time da casa administrava o resultado favorável e pouco se arriscava ao ataque para não dar espaço ao adversário.

Helinho, que entrou no intervalo, teve a primeira grande chance de gol para o Coxa no segundo tempo. Em cobrança de falta, o atacante cabeceou, mas a bola passou acima do travessão.

O ritmo do jogo já não era o mesmo como nos primeiros 45 minutos. Muito pelo São Caetano, que parou, acomodado com o resultado. A equipe de Tite preferiu se fechar e jogar no contra-ataque a tentar ampliar o placar e chegar embalado para o jogo contra o Tricolor.

Só na bola parada o São Caetano conseguia chegar. Aos 27, Adhemar bateu, o goleiro Fernando, que não conseguiu segurar sequer um chute do atacante do Azulão, soltou, e Capixaba perdeu o gol mais fácil da noite. Ele, sozinho, chutou em cima do goleiro do time paranaense. Um minuto depois, Capixaba desperdiçou nova oportunidade, para desespero dos pouco mais de 1,1 mil torcedores que foram ao Anacleto Campanella.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;