Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Palestinos podem aceitar administraçao israelense


Do Diário do Grande ABC

03/09/2000 | 14:32


A Autoridade Palestina está disposta a aceitar a "administraçao" israelense do bairro judaico de Jerusalém e do Muro das Lamentaçoes, disse no Cairo este domingo Fayçal al-Husseini, principal chefe palestino para a questao de Jerusalém.

"Aceitamos uma administraçao israelense no bairro judaico e no Muro das Lamentaçoes", declarou Husseini à imprensa, à margem de uma reuniao ministerial da Liga árabe.

No entanto, nao esclareceu quem teria a soberania nestes lugares. Os palestinos reclamaram várias vezes a plena soberania sobre todos os territórios ocupados por Israel desde 1967, entre eles Jerusalém Leste.

O Muro das Lamentaçoes, vestígio do muro ocidental do segundo templo judaico destruído pelo império romano no ano 70, é o lugar mais sagrado do judaísmo.

O futuro estatuto de Jerusalém Leste constitui o principal obstáculo para solucionar o conflito israelense-palestino.

O presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat, também presente no Cairo para a reuniao da Liga Arabe, afirmou à imprensa que, segundo um decreto que remonta à administraçao britânica na Palestina (1918-1948), os judeus devem ter livre acesso ao Muro. Mas acrescentou que, segundo o mesmo decreto, o Muro era propriedade do Isla, sob controle palestino.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Palestinos podem aceitar administraçao israelense

Do Diário do Grande ABC

03/09/2000 | 14:32


A Autoridade Palestina está disposta a aceitar a "administraçao" israelense do bairro judaico de Jerusalém e do Muro das Lamentaçoes, disse no Cairo este domingo Fayçal al-Husseini, principal chefe palestino para a questao de Jerusalém.

"Aceitamos uma administraçao israelense no bairro judaico e no Muro das Lamentaçoes", declarou Husseini à imprensa, à margem de uma reuniao ministerial da Liga árabe.

No entanto, nao esclareceu quem teria a soberania nestes lugares. Os palestinos reclamaram várias vezes a plena soberania sobre todos os territórios ocupados por Israel desde 1967, entre eles Jerusalém Leste.

O Muro das Lamentaçoes, vestígio do muro ocidental do segundo templo judaico destruído pelo império romano no ano 70, é o lugar mais sagrado do judaísmo.

O futuro estatuto de Jerusalém Leste constitui o principal obstáculo para solucionar o conflito israelense-palestino.

O presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat, também presente no Cairo para a reuniao da Liga Arabe, afirmou à imprensa que, segundo um decreto que remonta à administraçao britânica na Palestina (1918-1948), os judeus devem ter livre acesso ao Muro. Mas acrescentou que, segundo o mesmo decreto, o Muro era propriedade do Isla, sob controle palestino.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;