Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Após crítica de Dorival, Santos não deve mais vender mandos de campo



02/08/2016 | 06:45


O técnico Dorival Júnior reclamou publicamente do fato da diretoria do Santos ter vendido o mando de jogo com o Flamengo para Cuiabá, nesta quarta-feira, pela 18ª rodada do Brasileirão. O jogo seria realizado na Vila Belmiro, mas passou para a Arena Pantanal, por causa de uma dívida antiga do time alvinegro com empresários. Após a reclamação, a diretoria santista prometeu ao treinador que não venderá mais mandos de campo.

"O presidente se comprometeu que isso não aconteceria mais. Temos que analisar a tabela, se jogarmos com torcida 90% fora, faremos 11 jogos fora de casa no turno, e apenas oito em casa. Seria fundamental pelo momento das equipes, pela disputa e briga direta, jogar em casa. Teremos um prejuízo grande. Minha preocupação é motivar os jogadores ao máximo para fazermos um grande jogo", disse o treinador.

Dorival tem duas preocupações em relação ao jogo. Primeiro, é o fato de ter que levar a campo um time que não está acostumado com o gramado da Arena Pantanal. Outro problema é que a tendência é ter muito mais flamenguistas do que santistas no jogo, o que poderia ser uma pressão extra sobre o elenco.

O Santos acertou a venda de um mando de jogo no ano passado, mas a mudança não ocorreu porque o time não estava bem no Brasileiro e houve o temor de que o público fosse decepcionante e não valesse o investimento. Atualmente, o Santos é o vice-líder do Brasileiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;