Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Velloso defende ampliação da reforma do Poder Judiciário


Da Agência Brasil

02/04/2005 | 15:57


O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Carlos Velloso, defendeu nesta sexta-feira, durante palestra para alunos de direito, uma ampliação da Reforma do Poder Judiciário, para adequá-lo aos tempos atuais. "Há muito o que fazer no que toca à legislação processual, que é muito formalista; com relação ao sistema de recurso, que é irracional; com relação ao número de juízes, que é deficiente e insuficiente; e mudanças no recrutamento dos juízes", explicou o ministro.

A Reforma do Judiciário foi realizada em dezembro de 2004, por meio da Emenda Constitucional número 45. Para o ministro Carlos Velloso, uma das medidas que precisam ser tomadas, tendo em vista o alto índice de violência que atinge todo o país, é mudar o Código Civil Brasileiro, principalmente no que diz respeito ao Código de Processo Penal. Para ele, as penas previstas no código devem ser mais severas.

O ministro Carlos Velloso chamou de "poetas" os que são contra o endurecimento das penas previstas no Código. "É preciso raciocinar de acordo com a realidade da vida, combater o criminoso, o narcotraficante, combater com muito vigor os crimes de colarinho branco, enfim, há muito o que se fazer nesse país", destacou o ministro. Ele afirmou ainda ser contra a pena de morte, mas reconhece que grande parte da população está disposta a participar de um plebiscito para decidir se a punição deverá ser adotada em todo o país.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;