Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 11 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Rússia apela pelo fim da violência entre Israel e Palestina


Das Agências

20/10/2001 | 00:24


A Rússia, um dos países que apóia o processo de paz no Oriente Médio, pediu nesta sexta-feira aos dirigentes israelenses e palestinos que acabem com a violência, em um comunicado do Ministério das Relações Exteriores.

"É necessário acabar o quanto antes com a escalada da violência e sentar-se novamente à mesa de negociações. Os dirigentes israelenses e da Autoridade Palestina devem se conscientizar de sua grande responsabilidade, e dar com valentia os primeiros passos em direção à paz", segundo o comunicado.

A Autoridade Palestina deve "fazer todo o possível para prevenir os atos terroristas" e o governo israelense "deve parar com a pressão militar e flexibilizar a situação da população palestina", estima o Ministério. "Esperamos que as duas partes retomem contato em alto nível o mais rápido possível, e cooperem no âmbito da segurança".

O ministério russo das Relações Exteriores expressou sua inquietude diante da deterioração da situação entre israelenses e palestinos, que em sua opinião podem pôr em perigo a possibilidade de prosseguimento das negociações.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rússia apela pelo fim da violência entre Israel e Palestina

Das Agências

20/10/2001 | 00:24


A Rússia, um dos países que apóia o processo de paz no Oriente Médio, pediu nesta sexta-feira aos dirigentes israelenses e palestinos que acabem com a violência, em um comunicado do Ministério das Relações Exteriores.

"É necessário acabar o quanto antes com a escalada da violência e sentar-se novamente à mesa de negociações. Os dirigentes israelenses e da Autoridade Palestina devem se conscientizar de sua grande responsabilidade, e dar com valentia os primeiros passos em direção à paz", segundo o comunicado.

A Autoridade Palestina deve "fazer todo o possível para prevenir os atos terroristas" e o governo israelense "deve parar com a pressão militar e flexibilizar a situação da população palestina", estima o Ministério. "Esperamos que as duas partes retomem contato em alto nível o mais rápido possível, e cooperem no âmbito da segurança".

O ministério russo das Relações Exteriores expressou sua inquietude diante da deterioração da situação entre israelenses e palestinos, que em sua opinião podem pôr em perigo a possibilidade de prosseguimento das negociações.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;