Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Copa do Mundo e eleições são as apostas para o mercado de brindes


Mariana Oliveira
Do Diário do Grande ABC

26/07/2005 | 08:12


De olho na movimentação prevista para o setor de brindes no ano que vem com a Copa do Mundo da Alemanha e as eleições gerais, quatro empresas do Grande ABC participam da 12ª edição da Expo Bríndice, feira que acontece desta terça a sexta-feira no Centro de Eventos São Luiz, em São Paulo. De acordo com a organização, a exposição deve receber 9 mil visitantes – a maioria proveniente das áreas de marketing empresarial e marketing político – e movimentar até R$ 60 milhões em negócios pós-feira.

Além das duas principais datas para o setor no ano que vem, a intenção é estimular as empresas a explorar melhor o calendário promocional, composto por 500 comemorações no ano. Outro plano é estimular a compra de brindes para o final do ano, período responsável por 48% do faturamento do setor de brindes. O tema da feira neste ano é Brinde. Num passe de mágica, fantásticos resultados.

Novidades – A Líder Brinquedos, de Mauá, está ansiosa pela chegada da Copa do Mundo. A empresa fabrica bolas plásticas e espera firmar negócios para venda dos produtos com logomarca das empresas. "O Brasil é o país do futebol e a bola deve ser o carro-chefe dos brindes referentes à copa." De acordo com o gerente de produtos promocionais da empresa, Nuri Dib, a intenção é ampliar em até 30% o faturamento ao final do ano no setor promocional em razão da feira. Os brindes representam 20% das vendas da Líder, que é uma das principais fabricantes de brinquedos do Grande ABC.

A copa também será tema um dos destaques da fabricantes de relógios Espaço Fechado, de Santo André. A novidade será a confecção de produtos com pulseiras de tonalidade colorida, além do desenho interno. "A empresa pode ter suas cores na pulseira ou utilizar as cores do Brasil. Tudo fica do jeito que a empresa quiser", explica o gerente-geral Percival de Oliveira. O segmento promocional representa 50% do faturamento da empresa. "A expectativa é de que o evento contribua para o aumento de 30% no faturamento nos próximos seis meses."

Para a Dumont, de Mauá, que vende canecas personalizadas, o foco é os brindes de final de ano. "Pretendemos utilizar a feira para fazer contatos. Esperamos que os resultados venham até dezembro", diz a diretora da empresa Raquel Silva Costa Colombo. A previsão é ter incremento de 30% no faturamento este ano em comparação com 2004.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Copa do Mundo e eleições são as apostas para o mercado de brindes

Mariana Oliveira
Do Diário do Grande ABC

26/07/2005 | 08:12


De olho na movimentação prevista para o setor de brindes no ano que vem com a Copa do Mundo da Alemanha e as eleições gerais, quatro empresas do Grande ABC participam da 12ª edição da Expo Bríndice, feira que acontece desta terça a sexta-feira no Centro de Eventos São Luiz, em São Paulo. De acordo com a organização, a exposição deve receber 9 mil visitantes – a maioria proveniente das áreas de marketing empresarial e marketing político – e movimentar até R$ 60 milhões em negócios pós-feira.

Além das duas principais datas para o setor no ano que vem, a intenção é estimular as empresas a explorar melhor o calendário promocional, composto por 500 comemorações no ano. Outro plano é estimular a compra de brindes para o final do ano, período responsável por 48% do faturamento do setor de brindes. O tema da feira neste ano é Brinde. Num passe de mágica, fantásticos resultados.

Novidades – A Líder Brinquedos, de Mauá, está ansiosa pela chegada da Copa do Mundo. A empresa fabrica bolas plásticas e espera firmar negócios para venda dos produtos com logomarca das empresas. "O Brasil é o país do futebol e a bola deve ser o carro-chefe dos brindes referentes à copa." De acordo com o gerente de produtos promocionais da empresa, Nuri Dib, a intenção é ampliar em até 30% o faturamento ao final do ano no setor promocional em razão da feira. Os brindes representam 20% das vendas da Líder, que é uma das principais fabricantes de brinquedos do Grande ABC.

A copa também será tema um dos destaques da fabricantes de relógios Espaço Fechado, de Santo André. A novidade será a confecção de produtos com pulseiras de tonalidade colorida, além do desenho interno. "A empresa pode ter suas cores na pulseira ou utilizar as cores do Brasil. Tudo fica do jeito que a empresa quiser", explica o gerente-geral Percival de Oliveira. O segmento promocional representa 50% do faturamento da empresa. "A expectativa é de que o evento contribua para o aumento de 30% no faturamento nos próximos seis meses."

Para a Dumont, de Mauá, que vende canecas personalizadas, o foco é os brindes de final de ano. "Pretendemos utilizar a feira para fazer contatos. Esperamos que os resultados venham até dezembro", diz a diretora da empresa Raquel Silva Costa Colombo. A previsão é ter incremento de 30% no faturamento este ano em comparação com 2004.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;