Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Delegacia de S.Bernardo recebe projeto piloto de modernização

Nario Barbosa  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Responsável por 14 mil boletins de ocorrência por ano, 1º DP, no Centro, é um dos escolhidos para acolher melhorias


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

12/11/2017 | 07:00


A informatização e a integração de sistemas estão entre os principais desafios para o sistema público, mas mudanças estão em curso, pelo menos nos distritos policiais. O 1º DP (Centro) de São Bernardo é um dos três que integram projeto piloto da SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Estado que prevê maior agilidade nos registros de ocorrências e acolhimento especializado aos usuários.

O novo modelo funciona no DP há cinco meses. Desde então, a unidade responsável pela emissão de aproximadamente 14 mil boletins de ocorrência por ano já economizou cerca de 60% com impressão de papéis. Isso porque diversos procedimentos, como o inquérito policial, hoje são feitos eletronicamente.

“Os computadores estão mais velozes e com um único sistema, que também é mais rápido. O investigador consegue acessar o inquérito e demais informações sobre o suspeito em um só lugar”, afirmou o delegado titular Aloizio Pires de Araújo.

A ideia é que o novo sistema também forneça informações sobre carros roubados ou furtados, armamento e até mesmo acesso a câmeras do Sistema Detecta. “Um exemplo é o que era necessário para saber se o suspeito era procurado em outros Estados. Essa informação não era compartilhada, então tínhamos que entrar em contato com outros setores, que contatavam outras polícias. Como agora tudo está integrado, basta consultar”, comemorou o delegado.

A atualização na infraestrutura das redes lógica e elétrica – assim como a substituição de equipamentos de informática da unidade – foi feita com apoio da Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo). A empresa também colabora com o aumento do quadro ao alocar dois funcionários que atuam no plantão de atendimento.

Os estagiários, que trabalham em sistema de revezamento, são responsáveis pela primeira orientação aos usuários e podem registrar boletins de ocorrência não criminais. Um computador também é disponibilizado para que o usuário possa acessar a delegacia eletrônica.

“Perder documento é uma ocorrência muito comum, e esse funcionário já está treinado para fazer o boletim de ocorrência. Com isso, você não utiliza o escrivão, enquanto ele está ocupado no registro de casos mais complexos”, explicou Araújo.

Caso o registro seja criminal, a vítima é encaminhada para outra sala, onde fala diretamente com o escrivão. Todo o ambiente disponibiliza assentos prioritários para gestantes, idosos e pessoas com mobilidade reduzida. Toda a identificação visual, informando os profissionais e o horário de funcionamento, também foi padronizada. O prédio ainda não tem acessibilidade, projeto que está nos planos da equipe.

A delegacia modelo também já funciona no Guarujá e no 11º DP (Santo Amaro) da Capital. Ao todo, mais 120 unidades serão modernizadas – oito delas até o fim do ano. A SSP não divulgou o investimento para a implantação da modernização nem quais as outras unidades que serão beneficiadas pelo projeto.

Na última semana, o governo nomeou 1.240 policiais civis, que vão ingressar na Academia de Polícia. A Pasta destaca que em breve serão abertos concursos para 2.750 vagas de todas as carreiras. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Delegacia de S.Bernardo recebe projeto piloto de modernização

Responsável por 14 mil boletins de ocorrência por ano, 1º DP, no Centro, é um dos escolhidos para acolher melhorias

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

12/11/2017 | 07:00


A informatização e a integração de sistemas estão entre os principais desafios para o sistema público, mas mudanças estão em curso, pelo menos nos distritos policiais. O 1º DP (Centro) de São Bernardo é um dos três que integram projeto piloto da SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Estado que prevê maior agilidade nos registros de ocorrências e acolhimento especializado aos usuários.

O novo modelo funciona no DP há cinco meses. Desde então, a unidade responsável pela emissão de aproximadamente 14 mil boletins de ocorrência por ano já economizou cerca de 60% com impressão de papéis. Isso porque diversos procedimentos, como o inquérito policial, hoje são feitos eletronicamente.

“Os computadores estão mais velozes e com um único sistema, que também é mais rápido. O investigador consegue acessar o inquérito e demais informações sobre o suspeito em um só lugar”, afirmou o delegado titular Aloizio Pires de Araújo.

A ideia é que o novo sistema também forneça informações sobre carros roubados ou furtados, armamento e até mesmo acesso a câmeras do Sistema Detecta. “Um exemplo é o que era necessário para saber se o suspeito era procurado em outros Estados. Essa informação não era compartilhada, então tínhamos que entrar em contato com outros setores, que contatavam outras polícias. Como agora tudo está integrado, basta consultar”, comemorou o delegado.

A atualização na infraestrutura das redes lógica e elétrica – assim como a substituição de equipamentos de informática da unidade – foi feita com apoio da Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo). A empresa também colabora com o aumento do quadro ao alocar dois funcionários que atuam no plantão de atendimento.

Os estagiários, que trabalham em sistema de revezamento, são responsáveis pela primeira orientação aos usuários e podem registrar boletins de ocorrência não criminais. Um computador também é disponibilizado para que o usuário possa acessar a delegacia eletrônica.

“Perder documento é uma ocorrência muito comum, e esse funcionário já está treinado para fazer o boletim de ocorrência. Com isso, você não utiliza o escrivão, enquanto ele está ocupado no registro de casos mais complexos”, explicou Araújo.

Caso o registro seja criminal, a vítima é encaminhada para outra sala, onde fala diretamente com o escrivão. Todo o ambiente disponibiliza assentos prioritários para gestantes, idosos e pessoas com mobilidade reduzida. Toda a identificação visual, informando os profissionais e o horário de funcionamento, também foi padronizada. O prédio ainda não tem acessibilidade, projeto que está nos planos da equipe.

A delegacia modelo também já funciona no Guarujá e no 11º DP (Santo Amaro) da Capital. Ao todo, mais 120 unidades serão modernizadas – oito delas até o fim do ano. A SSP não divulgou o investimento para a implantação da modernização nem quais as outras unidades que serão beneficiadas pelo projeto.

Na última semana, o governo nomeou 1.240 policiais civis, que vão ingressar na Academia de Polícia. A Pasta destaca que em breve serão abertos concursos para 2.750 vagas de todas as carreiras. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;