Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Alaíde testa força hoje na Câmara com mudanças na taxa do lixo


Raphael Rocha

26/06/2018 | 07:00


Os dois principais projetos do governo da prefeita em exercício de Mauá, Alaíde Damo (MDB), até agora devem ser apreciados na sessão de hoje da Câmara: revisão de pontos da taxa do lixo e a extinção de cargos comissionados.
Em debate com vereadores há duas semanas, esses dois textos têm previsão de votação para hoje, apesar de ainda gerar desavenças no Legislativo.

O governo, sem querer se desfazer do tributo aprovado no fim do ano passado, acolheu sugestões de vereadores e decidiu estender a lista de isentos no pagamento da taxa do lixo, bem como ampliar as faixas de cobrança. Mas ainda há parlamentar que sustenta a revogação do imposto, tentando fazer com que o ônus político recaia no prefeito afastado da cidade, Atila Jacomussi (PSB) – foi com o socialista que o debate veio à tona.

Na semana passada, requerimento dos vereadores Gil Miranda (PRB), Ricardinho da Enfermagem (PTB) e Marcelo Oliveira (PT) pedindo a extinção da taxa por pouco não foi aprovado no plenário – a votação de 12 a nove foi um indicativo de quão dividido está o Legislativo sobre o assunto.

Sobre o corte de cargos em comissão, a aposta é na extinção da Hurbam (Habitação Popular e Urbanização de Mauá), cujo comandante recebe salário de secretário (R$ 12.025,40). A autarquia estava desativada até a gestão de Donisete Braga (Pros), que a resgatou para acolher o ex-deputado federal Helcio Silva (PT), que havia perdido a reeleição. Com Atila, dois políticos lideraram o setor: o ex-prefeito Diniz Lopes (PSB) e Anderson Simões (MDB), indicado do pré-candidato a deputado federal José Carlos Orosco Júnior (PDT). RR 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;