Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Prefeitura põe Laís Elena a escanteio

Homenagem para a ex-técnica, que parou após 32 anos seguidos na cidade, se resumiu a encontro informal


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

25/04/2015 | 07:00


Pequena sala no Ginásio Pedro Dell’Antonia foi o espaço reservado pela Prefeitura de Santo André para homenagear Laís Elena. No espaço, dezenas de ex-jogadoras e atletas do time atual se aglomeraram e ouviram algumas palavras da secretária de Esporte e Lazer, Marta Sobral, aplaudiram quando a homenageada recebeu placa e um <CF51>banner</CF>, contendo sua foto e uma frase dita ao Diário na ocasião do seu último jogo. E foi só.

O prefeito Carlos Grana (PT) não compareceu e personalidades da modalidade que eram esperadas, como a Rainha Hortência, também não. Nem mesmo as ex-jogadoras Leila e Marcia, irmãs da secretária Marta Sobral, compareceram, alegando problemas particulares.

No momento da homenagem, na quadra do ginásio, jogadores de Santo André e Lins se preparavam para confronto pelo Campeonato Paulista Masculino de Basquete e foram surpreendidos com pedido para interromper o aquecimento e ceder curto período para que Laís, enfim, pudesse ter uma foto ao lado de todas as pessoas que foram ao evento. A bola de basquete e o aro, que fazem parte da vida da agora ex-treinadora, ficaram em segundo plano.

Com a cordialidade que lhe é costumeira, Laís Elena fez questão de agradecer à Prefeitura e ao departamento de Esporte e Lazer pelo evento, mas a ex-treinadora, que acumula 51 anos de serviços prestados ao basquete feminino de Santo André e resolveu se aposentar do cargo de técnica após 32 anos seguidos, certamente merecia mais.

“Fico feliz em rever gerações inteiras de jogadoras, algumas que não via há tempos. É bom para matar a saudade”, disse Laís, reafirmando o compromisso de seguir no basquete, mas agora como supervisora. “Serei mais chata ainda”, avisou.

Simone Lima pode fazer raio cair duas vezes no mesmo lugar

A auxiliar Arilza Coraça é quem vai substituir Laís Elena no comando técnico do basquete andreense, mas já existe no grupo jogadora que parece seguir os passos da ex-comandante. A pivô Simone Lima, 35 anos, está há 16 temporadas no time e não descarta repetir os passos da ex-treinadora.

“Não sei quando vou parar, mas é uma possibilidade virar treinadora. Amo basquete e estou fazendo Educação Física, mas ainda estou com a cabeça voltada à vida de atleta”, assumiu Simone, indicando o que mais admira em Laís. “Ela vê o basquete como poucas. É muito inteligente. Em três jogadas descobre tudo das adversárias”, revelou a pivô.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Prefeitura põe Laís Elena a escanteio

Homenagem para a ex-técnica, que parou após 32 anos seguidos na cidade, se resumiu a encontro informal

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

25/04/2015 | 07:00


Pequena sala no Ginásio Pedro Dell’Antonia foi o espaço reservado pela Prefeitura de Santo André para homenagear Laís Elena. No espaço, dezenas de ex-jogadoras e atletas do time atual se aglomeraram e ouviram algumas palavras da secretária de Esporte e Lazer, Marta Sobral, aplaudiram quando a homenageada recebeu placa e um <CF51>banner</CF>, contendo sua foto e uma frase dita ao Diário na ocasião do seu último jogo. E foi só.

O prefeito Carlos Grana (PT) não compareceu e personalidades da modalidade que eram esperadas, como a Rainha Hortência, também não. Nem mesmo as ex-jogadoras Leila e Marcia, irmãs da secretária Marta Sobral, compareceram, alegando problemas particulares.

No momento da homenagem, na quadra do ginásio, jogadores de Santo André e Lins se preparavam para confronto pelo Campeonato Paulista Masculino de Basquete e foram surpreendidos com pedido para interromper o aquecimento e ceder curto período para que Laís, enfim, pudesse ter uma foto ao lado de todas as pessoas que foram ao evento. A bola de basquete e o aro, que fazem parte da vida da agora ex-treinadora, ficaram em segundo plano.

Com a cordialidade que lhe é costumeira, Laís Elena fez questão de agradecer à Prefeitura e ao departamento de Esporte e Lazer pelo evento, mas a ex-treinadora, que acumula 51 anos de serviços prestados ao basquete feminino de Santo André e resolveu se aposentar do cargo de técnica após 32 anos seguidos, certamente merecia mais.

“Fico feliz em rever gerações inteiras de jogadoras, algumas que não via há tempos. É bom para matar a saudade”, disse Laís, reafirmando o compromisso de seguir no basquete, mas agora como supervisora. “Serei mais chata ainda”, avisou.

Simone Lima pode fazer raio cair duas vezes no mesmo lugar

A auxiliar Arilza Coraça é quem vai substituir Laís Elena no comando técnico do basquete andreense, mas já existe no grupo jogadora que parece seguir os passos da ex-comandante. A pivô Simone Lima, 35 anos, está há 16 temporadas no time e não descarta repetir os passos da ex-treinadora.

“Não sei quando vou parar, mas é uma possibilidade virar treinadora. Amo basquete e estou fazendo Educação Física, mas ainda estou com a cabeça voltada à vida de atleta”, assumiu Simone, indicando o que mais admira em Laís. “Ela vê o basquete como poucas. É muito inteligente. Em três jogadas descobre tudo das adversárias”, revelou a pivô.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;