Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ferrarezi recorre e pede à Justiça que CPI do Imasf comece amanhã

A Câmara de São Bernardo oficializou ontem junto à Justiça pedido para que a abertura da CPI do Imasf (Instituto Municipal de Assistência à Saúde do Funcionalismo)


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

02/08/2016 | 07:00


A Câmara de São Bernardo oficializou ontem junto à Justiça pedido para que a abertura da CPI do Imasf (Instituto Municipal de Assistência à Saúde do Funcionalismo) ocorra somente amanhã, junto com o retorno do recesso parlamentar. Determinação do juiz José Carlos de França Carvalho Neto, da 1ª Vara da Fazenda Pública do município, assinada no dia 26, exigia que investigação em até três dias úteis, sob pena diária de R$ 10 mil, a partir da notificação oficial. O prazo se expirava ontem e foi descumprido.

“Juntamos uma petição ao processo solicitando que a data acompanhe a volta dos trabalhos. Acredito que teremos êxito”, pontuou o presidente do Legislativo, José Luís Ferrarezi (PT).

O pedido de CPI foi impetrado na Justiça em agosto do ano passado pelo opositor Pery Cartola (PSDB), após não conseguir que a apuração a autarquia avançasse na Casa. O Imasf, responsável pelo gerenciamento de assistência médica dos 20 mil servidores públicos, se tornou alvo de investigação depois de apresentar rombo financeiro e problemas de gestão.

Segundo Ferrarezi, a instauração dos trabalhos deverá ser iniciada obedecendo ao regimento. “Dentro do expediente, vamos dar início ao rito, que inicialmente pede a cada bancada a indicação de um integrante para formar comissão. Depois disso, eles vão eleger um presidente e começar de fato a apuração que tem 120 dias para ser concluída”, adicionou. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ferrarezi recorre e pede à Justiça que CPI do Imasf comece amanhã

A Câmara de São Bernardo oficializou ontem junto à Justiça pedido para que a abertura da CPI do Imasf (Instituto Municipal de Assistência à Saúde do Funcionalismo)

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

02/08/2016 | 07:00


A Câmara de São Bernardo oficializou ontem junto à Justiça pedido para que a abertura da CPI do Imasf (Instituto Municipal de Assistência à Saúde do Funcionalismo) ocorra somente amanhã, junto com o retorno do recesso parlamentar. Determinação do juiz José Carlos de França Carvalho Neto, da 1ª Vara da Fazenda Pública do município, assinada no dia 26, exigia que investigação em até três dias úteis, sob pena diária de R$ 10 mil, a partir da notificação oficial. O prazo se expirava ontem e foi descumprido.

“Juntamos uma petição ao processo solicitando que a data acompanhe a volta dos trabalhos. Acredito que teremos êxito”, pontuou o presidente do Legislativo, José Luís Ferrarezi (PT).

O pedido de CPI foi impetrado na Justiça em agosto do ano passado pelo opositor Pery Cartola (PSDB), após não conseguir que a apuração a autarquia avançasse na Casa. O Imasf, responsável pelo gerenciamento de assistência médica dos 20 mil servidores públicos, se tornou alvo de investigação depois de apresentar rombo financeiro e problemas de gestão.

Segundo Ferrarezi, a instauração dos trabalhos deverá ser iniciada obedecendo ao regimento. “Dentro do expediente, vamos dar início ao rito, que inicialmente pede a cada bancada a indicação de um integrante para formar comissão. Depois disso, eles vão eleger um presidente e começar de fato a apuração que tem 120 dias para ser concluída”, adicionou. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;