Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Estrutura do Cruzeiro é diferencial no Brasil


Divanei Guazzelli
Do Diário do Grande ABC

30/11/2003 | 20:29


Quando a expressão centro de treinamento nem era voz corrente no futebol nacional, o Cruzeiro inaugurava a sua primeira Toca da Raposa, no dia 3 de fevereiro de 1973, sob a administração do empresário Felício Brandi. Vinte e nove anos depois, a 9 de março de 2002, o Cruzeiro ousava ainda mais ao colocar à disposição de seus jogadores a Toca da Raposa II e, em agosto passado, ao inaugurar uma sede administrativa, com 4,3 mil m² e oito andares, no Barro Preto, em Belo Horizonte (MG).

Os números são extravagantes para os padrões brasileiros, de poucos clubes que podem dar-se ao luxo de contar com avançados centros de treinamentos e, menos ainda, com espaços administrativos mais compatíveis com corporações multinacionais.

A Toca I tem 53 mil m², foi o primeiro CT do Brasil e usada pela Seleção Brasileira antes dos Mundiais de 1982 e 1986. Agora utilizada pelas categorias de base, o complexo conta com quatro campos de treinamento, vestiários, departamento médico e sala de musculação. As revelações cruzeirenses, parte delas espalhada pelos 18 apartamentos, ainda têm no local até cinema e salão de jogos.

A área total da Toca II supera os 85 mil m² e a construída, 4,2 mil m², localizada no Bairro Trevo, região da Pampulha. Dos quatro campos de treinamento, com medidas oficiais, o gramado de dois deles tem o mesmo tamanho do Mineirão. O local ainda tem um hotel com 17 apartamentos, refeitório, cinema, salão de jogos e escritórios.

Os jogadores também utilizam centro médico, academia de musculação com aparelhos computadorizados, piscina térmica coberta, sauna, vestiários e setor de fisioterapia. A Toca II se transformou em atração turística da capital mineira.

Com dois CTs e um prédio só para a administração, o Cruzeiro já se dá por satisfeito? Ainda não, a julgar pelo novo plano do presidente Alvimar de Oliveira Costa. Ele sonha com um estádio próprio para o clube, a fim de transformá-lo numa arena multi-uso, como há tempos existe na Europa e nos EUA. Para o Cruzeiro, literalmente, o céu parece ser o limite.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;