Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Bovespa lança índice de indústria


Do Diário do Grande ABC

05/07/2006 | 08:38


A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) e a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) lançaram terça-feira um novo índice de ações no mercado paulista. Trata-se do INDX (Índice do Setor Industrial) que reúne 54 ações de 48 empresas que atuam em 14 setores da economia nacional.

Sete empresas, com base industrial no Grande ABC, ou com atuação na região fazem parte do INDX, entre elas a Petroquímica União, Metal Leve, Bombril, Suzano Petroquímica, Paranapanema, Unipar e Gerdau.

A lógica do novo índice de ações é a mesma do IBX 100 e IBX 50 (Índice Brasil 100 e 50), que reúnem as 100 e 50 ações, respectivamente, mais negociadas na bolsa paulista.

No caso do INDX, ele mede a variação diária de 54 ações com atividades exclusivas da indústria, onde o aplicador pode montar sua carteira, ou investir através de fundos específicos a serem constituídos por bancos e corretoras.

Segundo o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, a indústria de transformação merecia há muito um índice específico na bolsa, “por representar 27% de todo o movimento negociado diariamente na Bovespa.”

O índice – Dentro do INDX, as empresas do setor de siderurgia detém a maior participação, com peso de 41,5%, seguido pelo segmento de Bebidas, com 17,7%, Madeira e Papel (11,7%), Material de Transporte (9,5%) e Químico (4,8%). Isso representa que a variação das ações de empresas siderúrgicas contam com maior importância relativa dentro da contabilização de alta ou baixa do INDX diário.

Individualmente, a Ambev PN (preferenciais sem direito a voto) é o principal papel do novo índice de ações, com peso de 14,8%, vindo em seguida as ações ON (ordinárias, que dão direito a voto) da Companhia Siderúrgica Nacional, com 8,24%, Embraer ON com 7,69% e Usiminas PNA com 7%.

Por ter em sua estrutura indústrias de transformação, o Índice do Setor Industrial é mais sensível a mexidas na taxa de juros e de câmbio. A carteira de 54 ações é reclassificada a cada quadrimestre e o novo índice será composto por ações com 70% de presença (negócios) nos pregões realizados ao longo de 12 meses.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;