Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Preços do bacalhau variam até 34% na região


Mariana Oliveira
Do Diário do Grande ABC

24/03/2006 | 08:27


Se você vai comprar alimentos típicos da Páscoa nos próximos dias fique atento às diferenças de preços existentes para um mesmo item em diversos estabelecimentos comerciais da região. De acordo com levantamento realizado pelo Diário em seis supermercados do Grande ABC, os valores podem variar até 34%. O grande destaque é o quilo do bacalhau, cuja diferença chega a R$ 11,60, dentro de uma cesta composta por 12 produtos pascais, entre os quais colombas, azeite e vinho.

Além do bacalhau, que apresentou diferença de 34,21%, os itens com maiores variações foram vinho tinto (29,94%), azeite de oliva (25%) e ovo de chocolate Prestígio (24,81%). Entre os demais ovos, a diferença não foi muito expressiva; em valores não ultrapassa R$ 3.

De acordo com o pesquisador da UCP–Craisa (Unidade de Conjuntura de Preços da Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), Joel Diogo Guerra, a variação não é muito elevada entre os ovos porque os fornecedores sugerem preços. “Os supermercados não precisam aceitar, mas se baseiam nela para manter a competitividade.”

O diretor do Procon (Proteção e Defesa do Consumidor) em Santo André, Manoel Fernando Marques da Silva, alerta que, mesmo sem grandes variações em um mesmo produto, é necessário atentar ao valor final da compra. “O consumidor precisa pesquisar e concentrar a compra nos locais onde a maioria dos itens está mais barata.”

Preço menor – De acordo com a Abras (Associação Brasileira dos Supermercados), a Páscoa deste ano será mais barata do que a de 2005. Isso porque alguns dos produtos mais consumidos são importados e, portanto, sofrem influência direta do dólar desvalorizado frente ao real. A entidade apontou que o bacalhau está, em média, de 14% a 18% mais barato em comparação com a Páscoa de 2005. Já o vinho importado está custando até 20% menos. As reduções acompanharam a queda do dólar, já que a cotação da moeda está atualmente 21% menor do que na Páscoa do ano passado.

A reportagem consultou sete consumidores na tarde de quinta-feira e ouviu de todos a mesma reclamação: os valores dos ovos de chocolate estão muito altos. Segundo a Abras, porém, os ovos tiveram reajuste médio de 5% e acompanharam a inflação.

A administradora de empresas Andréa Martins, moradora de Santo André, pretende comprar ovos para os filhos e sobrinhos. Ela sabe, entretanto, que a alegria das crianças refletirá negativamente no seu bolso. “Acho que está mais caro do que no ano passado, mas não tem jeito. As crianças gostam mais daqueles com brinquedos, que têm os maiores preços.” O Diário apurou que um ovo de páscoa simples custa em média metade de um similar com brinquedo.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;