Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

'Not one less' vence a 56ª ediçao do Festival de Veneza


Do Diário do Grande ABC

12/09/1999 | 19:24


O filme Not one less, do diretor chinês Zhang Yimou, venceu a 56ªediçao do Festival de Veneza, encerrada na noite de sábado. Rejeitado pelo Festival de Cannes deste ano (sequer entrou na competiçao oficial), o filme conta a história de uma menina de 13 anos que substitui a professora de sua aldeia. O Leao de Ouro para Zhang Yimou nao foi a única razao por que o cinema produzido no Oriente saiu fortalecido da competiçao. Veneza também premiou The wind will carry us, do iraniano Abbas Kiarostami (prêmio especial do júri para o filme que também se passa em uma aldeia, mas de curdos), e outro chinês, Zhang Yuan, pela direçao de Seventeen years, drama de uma família vítima da violência.

Ao receber o troféu, Zhang Yimou falou da sutileza e naturalidade das narrativas chinesas premiadas. "Nosso modo de dirigir é muito simples, mas mostra a humanidade dos personagens", disse o diretor de Lanternas vermelhas, que trabalhou com um elenco basicamente infantil e sem atores. Yimou ganhou o Leao de Ouro em 1992 por A história de Quiu Ju e, antes, o Leao de Prata por Lanternas vermelhas.

A francesa Nathalie Baye foi escolhida melhor atriz, por seu papel em Une liaison pornographique, do belga Frédéric Fonteyne. O prêmio de melhor ator foi para o britânico Jim Broadbent, por Topsy-turvy, de Micke Leigh. Neste ano, o festival premiou o melhor filme de diretor estreante: This is the garden, história de amor de um jovem casal, dirigida pelo italiano Giovanni Davide Maderna. A atriz Nina Proll, de Nordland, venceu na categoria revelaçao.

O comediante norte-americano Jerry Lewis, de 73 anos, foi homenageado com o prêmio pelo conjunto da obra. O reconhecimento nao se restringiu a suas qualidades de ator. Lewis dirigiu 11 filmes, dos quais protagonizou 10 e fez vários roteiros. Há tempos, público e crítica na Europa consideram Jerry Lewis um dos grandes inovadores da comédia cinematográfica, nunca devidamente apreciado nos EUA. "Jerry Lewis introduziu (no cinema) elementos surrealistas originais e explosivos, que funcionaram como comentários críticos da sociedade norte-americana contemporânea", disse o diretor do festival, Alberto Barbera.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;