Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 12 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Edinho Montemor em perigo


André Merli
Do Diário do Grande ABC

07/10/2006 | 21:32


A bancada do ABC na Câmara dos Deputados para os próximos quatro anos pode sofrer alterações pela Justiça Eleitoral. Uma das candidaturas passível de ser afetada é a de Edinho Montemor (PSB-São Bernardo), que teve 73.212 votos na eleição de domingo e foi reeleito.

Montemor ainda não pode comemorar, pois depende da decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre o caso de José Abelardo Guimarães Camarinha, também do PSB de Marília, que teve 78.357 votos, mas sua candidatura está impugnada.

O candidato do Interior entrou com recurso e o caso será julgado terça, ou no mais tardar, quinta-feira pelo TSE. A impugnação de Camarinha se refere a uma multa eleitoral.

Procurado pelo Diário, Montemor não quis comentar o assunto. Mas, para o concorrente, ex-prefeito de Marília, existe “99%” de chances de seu nome ser confirmado como deputado federal. “Se isso não acontecer, o Estado estará bem representado com Montemor”, declarou.

As mudanças no quadro de eleitos podem ocorrer porque os votos recebidos por pleiteantes sub judice entram na contagem total da eleição assim que suas candidaturas forem oficializadas pela Justiça Eleitoral. Ocorrido isso, refaz-se o quociente eleitoral. É o valor do quociente que define quantos deputados de cada partido ocuparão lugar no Parlamento.

Confirmações – Na semana passada, o TSE validou os registros de candidatura de Dimas Ramalho (PPS-SP) e Carlos Sampaio (PSDB-SP) e eles foram confirmados como deputados eleitos. Essa decisão, contudo, pode afetar a reeleição de outros concorrentes no Estado, como Michel Temer (PMDB).

Na disputa pela Assembléia Legislativa, os candidatos a deputado estadual Enio Tatto (PT) e Fernando Capez (PSDB) foram bem votados, mas também ainda não tiveram confirmada a candidatura pelo TSE. O petista teve 88.648 votos e o tucano, 95.101.

O impasse de todos candidatos será resolvido até 19 de dezembro, quando a Justiça Eleitoral promove a diplomação dos eleitos. Tanto na Assembléia quanto na Câmara dos Deputados, a posse dos eleitos será em março. Do Grande ABC foram escolhidos 13 representantes: nove deputados estaduais e quatro federais (incluindo a reeleição de Edinho Montemor).


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Edinho Montemor em perigo

André Merli
Do Diário do Grande ABC

07/10/2006 | 21:32


A bancada do ABC na Câmara dos Deputados para os próximos quatro anos pode sofrer alterações pela Justiça Eleitoral. Uma das candidaturas passível de ser afetada é a de Edinho Montemor (PSB-São Bernardo), que teve 73.212 votos na eleição de domingo e foi reeleito.

Montemor ainda não pode comemorar, pois depende da decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre o caso de José Abelardo Guimarães Camarinha, também do PSB de Marília, que teve 78.357 votos, mas sua candidatura está impugnada.

O candidato do Interior entrou com recurso e o caso será julgado terça, ou no mais tardar, quinta-feira pelo TSE. A impugnação de Camarinha se refere a uma multa eleitoral.

Procurado pelo Diário, Montemor não quis comentar o assunto. Mas, para o concorrente, ex-prefeito de Marília, existe “99%” de chances de seu nome ser confirmado como deputado federal. “Se isso não acontecer, o Estado estará bem representado com Montemor”, declarou.

As mudanças no quadro de eleitos podem ocorrer porque os votos recebidos por pleiteantes sub judice entram na contagem total da eleição assim que suas candidaturas forem oficializadas pela Justiça Eleitoral. Ocorrido isso, refaz-se o quociente eleitoral. É o valor do quociente que define quantos deputados de cada partido ocuparão lugar no Parlamento.

Confirmações – Na semana passada, o TSE validou os registros de candidatura de Dimas Ramalho (PPS-SP) e Carlos Sampaio (PSDB-SP) e eles foram confirmados como deputados eleitos. Essa decisão, contudo, pode afetar a reeleição de outros concorrentes no Estado, como Michel Temer (PMDB).

Na disputa pela Assembléia Legislativa, os candidatos a deputado estadual Enio Tatto (PT) e Fernando Capez (PSDB) foram bem votados, mas também ainda não tiveram confirmada a candidatura pelo TSE. O petista teve 88.648 votos e o tucano, 95.101.

O impasse de todos candidatos será resolvido até 19 de dezembro, quando a Justiça Eleitoral promove a diplomação dos eleitos. Tanto na Assembléia quanto na Câmara dos Deputados, a posse dos eleitos será em março. Do Grande ABC foram escolhidos 13 representantes: nove deputados estaduais e quatro federais (incluindo a reeleição de Edinho Montemor).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;