Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Trorion terá comprovar cumprimento de leis trabalhistas


Luciele Velluto
Do Diário do Grande ABC

26/07/2006 | 07:44


Com a produção paralisada há mais de uma semana e mergulhada em uma crise financeira (segundo a direção da companhia), a empresa de colchões Trorion S/A, de Diadema, recebeu terça-feira notificação da DRT (Delegacia do Trabalho), regional de São Bernardo. A empresa deverá apresentar documentos referentes ao cumprimento de leis trabalhistas de todos os funcionários na próxima semana.

A divisão regional do Ministério do Trabalho e Emprego nega que a iniciativa parte dos constantes protestos realizados pelos empregados da fábrica. Segundo fiscais do escritório local, o procedimento na Trorion é normal, "de rotina". Além disso, o órgão afirma que a empresa ainda não recebeu nenhum tipo de multa, pois até a análise da documentação, nada há contra a Trorion e que a fabricante apenas está sob fiscalização.

Já o Sindicato dos Químicos do ABC garante que a fiscalização foi motivada pelos trabalhadores da empresa, que solicitaram que o DRT fizesse uma fiscalização na empresa para que se averiguasse uma cooperativa clandestina que atua dentro da Trorion. Pela atual legislação trabalhista no país, empresas não podem terceirizar a atividade fim – no caso da Trorion, a produção de colchões –, apenas as funções secundárias: como cozinha, transportes, limpeza etc.

Os sindicalistas contam que na hora em que o fiscal apareceu na fábrica, os funcionários irregulares correram para outro setor da fábrica e se esconderam da autoridade, mas foram pegos em flagrante. Eles também acreditam que a empresa foi autuada por uma série de irregularidades e que este documento servirá de base para uma denúncia do sindicato ao Ministério Público contra a Trorion. Porém, as informações não foram confirmadas pela Subdelegacia do Trabalho.

Movimentação – Na manhã de terça-feira, os trabalhadores da fabricante de espuma para colchão mantiveram a greve e foram para a avenida Fábio Eduardo Ramos Esquível, em Diadema, fazer panfletagem e um pedágio para o Fundo de Greve, que foi criado para ajudar os empregados da empresa que estão em dificuldade financeira para alimentar suas famílias.

Segundo o diretor do sindicato, Pasquale Musciacchio, cerca de 400 folhetos foram feitos para explicar para a população que passava pelo local as condições em que se encontram os funcionários da Trorion. "Foi legal que mostramos a cara da empresa. As pessoas ficaram assustadas e indignadas de saber que uma companhia de nome nacional está nessa situação. Alguns foram solidários", diz. No pedágio, foram arrecadados cerca de R$ 100 em moedas e notas miúdas.

Musciacchio conta que o depósito do salário do último dia cinco foi feito para algumas pessoas, mas que ainda faltava uma parte dos empregados, além do vale do dia 20. "No começo, a presença de trabalhadores era maior nos nossos eventos, mas soube que alguns já não estão vindo não para trabalhar, e sim por causa de falta de dinheiro para condução", conta.

Resultado – Segundo o sindicalista, até a próxima sexta-feira sai o resultado do julgamento da greve, com o parecer da Justiça se é legítima a reivindicação dos trabalhadores ou não.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;