Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Rio: confrontos com bandidos deixam quatro PMs mortos


Do Diário OnLine
Com Agências

30/10/2004 | 16:43


Confrontos com criminosos no Rio de Janeiro deixaram pelo menos quatro policiais militares mortos na madrugada deste sábado. Em uma das ocasiões, um homem foi alvejado por uma bala perdida, mas não corre risco de morte.

De acordo com a PM (Polícia Militar), os soldados José Leonardo Ferreira Nobre e Luís Valmir Leite Bastos estavam próximo a uma padaria do bairro Maracanã, Zona Norte do Rio de Janeiro, quando três homens armados com fuzis cercaram a viatura e atiraram contra eles. Os dois soldados foram levados para o Hospital Central da PM, mas não resistiram.

O faxineiro Joseílton Pereira da Silva, 26 anos, passava pelo local na hora do confronto e foi alvejado por uma bala perdida. Com ferimentos leves no pé e na perna, ele foi levado para o Hospital Souza Aguiar, sem nenhum risco de vida.

A polícia ainda não conseguiu prender os bandidos, que segundo a corporação seriam traficantes da região. Policiais do 4º BPM fazem operação no Morro da Mangueira em busca dos assassinos, que levaram uma pistola, uma carabina calibre 30 e carregadores dos soldados mortos.

Mais mortes - Em uma segundo confronto, o PM André Ferreira Gonçalves foi morto em Ramos, também na Zona Norte do Rio. Ele estava na frente da sua casa quando os bandidos anunciaram o assalto e disseram que iriam levar o carro. O policial reagiu e levou um tiro na cabeça. Gonçalves foi levado para o Hospital Getúlio Vargas, mas não resistiu.

O quarto policial morto durante ataques foi o terceiro-sargento Ronaldo Alves de Sobral. Ele foi atingido por pelo menos 15 disparos por volta das 8h deste sábado, nas proximidades do posto comunitário onde trabalha, em Realengo, Zona Oeste da cidade.

De acordo com a PM, o terceiro-sargento estava fardado dentro de seu carro quando foi abordado por dois homens em cima de uma moto. Sobral chegou a ser levado para o Hospital Alberto Soares, mas não resistiu. Assim como os outros crimes, os bandidos conseguiram fugir.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rio: confrontos com bandidos deixam quatro PMs mortos

Do Diário OnLine
Com Agências

30/10/2004 | 16:43


Confrontos com criminosos no Rio de Janeiro deixaram pelo menos quatro policiais militares mortos na madrugada deste sábado. Em uma das ocasiões, um homem foi alvejado por uma bala perdida, mas não corre risco de morte.

De acordo com a PM (Polícia Militar), os soldados José Leonardo Ferreira Nobre e Luís Valmir Leite Bastos estavam próximo a uma padaria do bairro Maracanã, Zona Norte do Rio de Janeiro, quando três homens armados com fuzis cercaram a viatura e atiraram contra eles. Os dois soldados foram levados para o Hospital Central da PM, mas não resistiram.

O faxineiro Joseílton Pereira da Silva, 26 anos, passava pelo local na hora do confronto e foi alvejado por uma bala perdida. Com ferimentos leves no pé e na perna, ele foi levado para o Hospital Souza Aguiar, sem nenhum risco de vida.

A polícia ainda não conseguiu prender os bandidos, que segundo a corporação seriam traficantes da região. Policiais do 4º BPM fazem operação no Morro da Mangueira em busca dos assassinos, que levaram uma pistola, uma carabina calibre 30 e carregadores dos soldados mortos.

Mais mortes - Em uma segundo confronto, o PM André Ferreira Gonçalves foi morto em Ramos, também na Zona Norte do Rio. Ele estava na frente da sua casa quando os bandidos anunciaram o assalto e disseram que iriam levar o carro. O policial reagiu e levou um tiro na cabeça. Gonçalves foi levado para o Hospital Getúlio Vargas, mas não resistiu.

O quarto policial morto durante ataques foi o terceiro-sargento Ronaldo Alves de Sobral. Ele foi atingido por pelo menos 15 disparos por volta das 8h deste sábado, nas proximidades do posto comunitário onde trabalha, em Realengo, Zona Oeste da cidade.

De acordo com a PM, o terceiro-sargento estava fardado dentro de seu carro quando foi abordado por dois homens em cima de uma moto. Sobral chegou a ser levado para o Hospital Alberto Soares, mas não resistiu. Assim como os outros crimes, os bandidos conseguiram fugir.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;