Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Juros bancários sobem pelo quarto mês seguido



13/08/2010 | 07:07


Os juros cobrados pelas instituições financeiras no empréstimo pessoal e no cheque especial voltaram a subir em agosto, conforme informou ontem a Fundação Procon de São Paulo. Esta foi a quarta alta seguida registrada na pesquisa mensal realizada pela entidade, após um período de estabilidade.

No empréstimo pessoal, a taxa média subiu de 5,42% ao mês em julho para 5,44% ao mês em agosto. Já a taxa média do cheque especial registrou elevação de 9,06% ao mês para 9,10% ao mês, na mesma comparação.

Entre as instituições financeiras pesquisadas pela Fundação Procon-SP, o Itaú Unibanco subiu a taxa cobrada em empréstimos pessoais de 5,86% para 5,98% ao mês de julho para agosto, enquanto o Bradesco aumentou os juros de 5,46% para 5,50% ao mês no mesmo período. O HSBC foi o único banco a reduzir a taxa para empréstimos pessoais de julho para agosto, de 4,87% para 4,81% ao mês.

CHEQUE ESPECIAL
No entanto, o HSBC aumentou de 9,36% para 9,51% ao mês a taxa de juros cobrada no cheque especial. O Itaú Unibanco subiu a taxa do cheque de 8,65% para 8,71% ao mês, enquanto o BB (Banco do Brasil) aumentou os juros de 7,75% para 7,79% ao mês. No caso do Bradesco, a taxa de juros do cheque especial passou de 8,36% para 8,40% ao mês, de julho para agosto.

A pesquisa do Procon-SP foi realizada no dia 3. Como existe a possibilidade de variação da taxa do empréstimo pessoal em razão da duração do contrato, a entidade fixou o prazo de 12 meses. As informações coletadas referem-se às taxas máximas prefixadas pelos bancos para clientes não preferenciais. Para o cheque especial, a instituição considerou o período de 30 dias.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Juros bancários sobem pelo quarto mês seguido


13/08/2010 | 07:07


Os juros cobrados pelas instituições financeiras no empréstimo pessoal e no cheque especial voltaram a subir em agosto, conforme informou ontem a Fundação Procon de São Paulo. Esta foi a quarta alta seguida registrada na pesquisa mensal realizada pela entidade, após um período de estabilidade.

No empréstimo pessoal, a taxa média subiu de 5,42% ao mês em julho para 5,44% ao mês em agosto. Já a taxa média do cheque especial registrou elevação de 9,06% ao mês para 9,10% ao mês, na mesma comparação.

Entre as instituições financeiras pesquisadas pela Fundação Procon-SP, o Itaú Unibanco subiu a taxa cobrada em empréstimos pessoais de 5,86% para 5,98% ao mês de julho para agosto, enquanto o Bradesco aumentou os juros de 5,46% para 5,50% ao mês no mesmo período. O HSBC foi o único banco a reduzir a taxa para empréstimos pessoais de julho para agosto, de 4,87% para 4,81% ao mês.

CHEQUE ESPECIAL
No entanto, o HSBC aumentou de 9,36% para 9,51% ao mês a taxa de juros cobrada no cheque especial. O Itaú Unibanco subiu a taxa do cheque de 8,65% para 8,71% ao mês, enquanto o BB (Banco do Brasil) aumentou os juros de 7,75% para 7,79% ao mês. No caso do Bradesco, a taxa de juros do cheque especial passou de 8,36% para 8,40% ao mês, de julho para agosto.

A pesquisa do Procon-SP foi realizada no dia 3. Como existe a possibilidade de variação da taxa do empréstimo pessoal em razão da duração do contrato, a entidade fixou o prazo de 12 meses. As informações coletadas referem-se às taxas máximas prefixadas pelos bancos para clientes não preferenciais. Para o cheque especial, a instituição considerou o período de 30 dias.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;