Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Magali recua, muda de lado de novo e volta a apoiar Auricchio

Aliada do tucano se aproximou de Pinheiro, mas retornou ao berço político


Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

13/06/2016 | 07:00


O período pré-eleitoral de São Caetano para a vereadora Magali Selva Pinto (PSD) está sendo marcado por idas e vindas. Eleita em 2012 para o primeiro mandato com o patrocínio do governo do ex-prefeito José Auricchio Júnior (PSDB, 2005 a 2012), a pessedista se afastou do padrinho político durante a legislatura, entrou para a base do governo do prefeito Paulo Pinheiro (PMDB), rival de Auricchio, e agora decidiu voltar para o palanque do ex-gestor.

Durante o mandato, Magali sinalizou distanciamento da ala de Auricchio ao garantir apoio incondicional aos projetos de Pinheiro na Câmara. Resgatou sua fidelidade ao ex-gestor quando, no ano passado, foi a favor do ex-prefeito na votação que rejeitou as contas do tucano relativas ao exercício de 2012, que tinha parecer negativo do TCE (Tribunal de Contas do Estado).

A parlamentar, porém, voltou a se afastar do berço político no início do ano, durante o período da janela eleitoral. Indecisa sobre quem apoiar no pleito de outubro e temendo perder a reeleição, Magali cogitou deixar o PSD, que estava na base aliada do governo e prestes a fechar apoio a Auricchio, para ingressar em algum partido do arco de alianças de Pinheiro. Acabou ficando no partido, ao contrário do ex-correligionário Fábio Soares, que foi para o PV.

Magali compareceu a várias atividades do atual chefe do Executivo, uma delas em encontro do prefeito com os vereadores no fim do ano passado. Recentemente, porém, recuou mais uma vez e decidiu retornar para o palanque de Auricchio. No início do mês, discursou em evento de lançamento da pré-campanha do tucano e pediu votos ao ex-gestor, a quem definiu como “mudança”.

Há alguns dias, durante articulação de governistas para abertura de CPI para investigar contratos com empresas home care na gestão de Auricchio, Magali criou mal-estar com o tucano ao assinar requerimento defendendo a investigação. A parlamentar foi procurada diversas vezes, mas sempre negou responder questionamentos do Diário sobre seu posicionamento durante a campanha.

DEIXARAM O BARCO

A reviravolta de apoios marcou o pleito de 2012 em São Caetano. Maioria dos vereadores então governistas levou o nome da candidata indicada por Auricchio, Regina Maura Zetone (PSDB), no material de campanha, mas durante o corpo a corpo com eleitores pediam voto a Pinheiro.

O resultado do pleito, inclusive (63,5% pró-peemedebista), indignou apoiadores da candidatura de Regina à época. A campanha governista contava com apoio de 18 partidos, enquanto que o hoje prefeito tinha quatro nanicos em sua base. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Magali recua, muda de lado de novo e volta a apoiar Auricchio

Aliada do tucano se aproximou de Pinheiro, mas retornou ao berço político

Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

13/06/2016 | 07:00


O período pré-eleitoral de São Caetano para a vereadora Magali Selva Pinto (PSD) está sendo marcado por idas e vindas. Eleita em 2012 para o primeiro mandato com o patrocínio do governo do ex-prefeito José Auricchio Júnior (PSDB, 2005 a 2012), a pessedista se afastou do padrinho político durante a legislatura, entrou para a base do governo do prefeito Paulo Pinheiro (PMDB), rival de Auricchio, e agora decidiu voltar para o palanque do ex-gestor.

Durante o mandato, Magali sinalizou distanciamento da ala de Auricchio ao garantir apoio incondicional aos projetos de Pinheiro na Câmara. Resgatou sua fidelidade ao ex-gestor quando, no ano passado, foi a favor do ex-prefeito na votação que rejeitou as contas do tucano relativas ao exercício de 2012, que tinha parecer negativo do TCE (Tribunal de Contas do Estado).

A parlamentar, porém, voltou a se afastar do berço político no início do ano, durante o período da janela eleitoral. Indecisa sobre quem apoiar no pleito de outubro e temendo perder a reeleição, Magali cogitou deixar o PSD, que estava na base aliada do governo e prestes a fechar apoio a Auricchio, para ingressar em algum partido do arco de alianças de Pinheiro. Acabou ficando no partido, ao contrário do ex-correligionário Fábio Soares, que foi para o PV.

Magali compareceu a várias atividades do atual chefe do Executivo, uma delas em encontro do prefeito com os vereadores no fim do ano passado. Recentemente, porém, recuou mais uma vez e decidiu retornar para o palanque de Auricchio. No início do mês, discursou em evento de lançamento da pré-campanha do tucano e pediu votos ao ex-gestor, a quem definiu como “mudança”.

Há alguns dias, durante articulação de governistas para abertura de CPI para investigar contratos com empresas home care na gestão de Auricchio, Magali criou mal-estar com o tucano ao assinar requerimento defendendo a investigação. A parlamentar foi procurada diversas vezes, mas sempre negou responder questionamentos do Diário sobre seu posicionamento durante a campanha.

DEIXARAM O BARCO

A reviravolta de apoios marcou o pleito de 2012 em São Caetano. Maioria dos vereadores então governistas levou o nome da candidata indicada por Auricchio, Regina Maura Zetone (PSDB), no material de campanha, mas durante o corpo a corpo com eleitores pediam voto a Pinheiro.

O resultado do pleito, inclusive (63,5% pró-peemedebista), indignou apoiadores da candidatura de Regina à época. A campanha governista contava com apoio de 18 partidos, enquanto que o hoje prefeito tinha quatro nanicos em sua base. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;