Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Consórcio Intermunicipal se aproxima do Alto Tietê

Paulo Serra formaliza estreitamento no elo com municípios em busca de fortalecimento


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

22/01/2021 | 03:55


O Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e o Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê) formalizaram aproximação com o objetivo de compartilhamento de políticas públicas e fortalecimento diante de temas nacionais e estaduais.

A parceria foi anunciada ontem, depois da visita do presidente do Condemat e prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PL), ao prefeito de Santo André e mandatário do Consórcio Intermunicipal, Paulo Serra (PSDB).

Segundo o tucano, o elo foi costurado para além de pautas relacionadas à pandemia de Covid-19. “O Alto Tietê faz divisa com o Grande ABC, em Suzano, com Ribeirão Pires. Há uma aproximação política, mas tem uma questão geográfica também. Queremos, e vamos ter, um diálogo permanente na tomada de decisões de políticas públicas.”

O Condemat discute os interesses de dez municípios do Alto Tietê – Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano – e inclui também as cidades de Guarulhos e Santa Branca. Juntos, esses municípios reúnem 3 milhões de habitantes, quase a mesma quantidade do Grande ABC (2,8 milhões). Ou seja, somadas as regiões, são 19 municípios e quase 6 milhões de moradores.

Paulo Serra comentou que as autonomias dos consórcios serão respeitadas, mas que ficou acertado entendimento de compartilhamento de ações, em especial no momento de pandemia. “Vamos tentar criar uma sintonia maior, trocando informações, protocolos, medidas. Para que, dentro do possível, possamos ter a maior sinergia nas tomadas de decisão.”

A parceria acontece no momento em que foi iniciado o processo de vacinação de profissionais da saúde e demais integrantes do grupo de risco da Covid-19 e depois de alguns estremecimentos na relação entre municípios e governo do Estado.

Desde que a crise do novo coronavírus foi deflagrada no País, em março, a gestão de João Doria (PSDB) entrou em atrito com as cidades. Inicialmente no processo de liberação da atividade econômica – à época, municípios do Grande ABC argumentavam que não poderiam permanecer em fases restritivas por ter índices melhores de ocupação de leitos de UTI e transmissão da doença. Recentemente, o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC contrariou regra estadual sobre retorno presencial das aulas.

A mais nova pauta de discussão entre as partes está no envio das doses da Coronavac, vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Conforme Paulo Serra, a região cobra do governo paulista critérios mais objetivos na distribuição do imunizante, até para que o planejamento de campanha de vacinação seja mais detalhado. “Acreditamos que nos próximos 30 dias haverá aumento na quantidade de vacina, já que crescerá a produção e terá a importação da Índia e até da Rússia se houver a aprovação (por parte da Anvisa) do uso da Sputnik V. O que precisamos é ter critério claro, transparente e objetivo. Para que a gente possa se programar do jeito correto.”

Participaram do encontro ontem o secretário executivo do Condemat e ex-prefeito de Guararema, Adriano de Toledo, o secretário executivo do Consórcio Intermunicipal, Acácio Miranda, e o diretor de programas e projetos, José Carlos Orosco Roman. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Consórcio Intermunicipal se aproxima do Alto Tietê

Paulo Serra formaliza estreitamento no elo com municípios em busca de fortalecimento

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

22/01/2021 | 03:55


O Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e o Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê) formalizaram aproximação com o objetivo de compartilhamento de políticas públicas e fortalecimento diante de temas nacionais e estaduais.

A parceria foi anunciada ontem, depois da visita do presidente do Condemat e prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PL), ao prefeito de Santo André e mandatário do Consórcio Intermunicipal, Paulo Serra (PSDB).

Segundo o tucano, o elo foi costurado para além de pautas relacionadas à pandemia de Covid-19. “O Alto Tietê faz divisa com o Grande ABC, em Suzano, com Ribeirão Pires. Há uma aproximação política, mas tem uma questão geográfica também. Queremos, e vamos ter, um diálogo permanente na tomada de decisões de políticas públicas.”

O Condemat discute os interesses de dez municípios do Alto Tietê – Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano – e inclui também as cidades de Guarulhos e Santa Branca. Juntos, esses municípios reúnem 3 milhões de habitantes, quase a mesma quantidade do Grande ABC (2,8 milhões). Ou seja, somadas as regiões, são 19 municípios e quase 6 milhões de moradores.

Paulo Serra comentou que as autonomias dos consórcios serão respeitadas, mas que ficou acertado entendimento de compartilhamento de ações, em especial no momento de pandemia. “Vamos tentar criar uma sintonia maior, trocando informações, protocolos, medidas. Para que, dentro do possível, possamos ter a maior sinergia nas tomadas de decisão.”

A parceria acontece no momento em que foi iniciado o processo de vacinação de profissionais da saúde e demais integrantes do grupo de risco da Covid-19 e depois de alguns estremecimentos na relação entre municípios e governo do Estado.

Desde que a crise do novo coronavírus foi deflagrada no País, em março, a gestão de João Doria (PSDB) entrou em atrito com as cidades. Inicialmente no processo de liberação da atividade econômica – à época, municípios do Grande ABC argumentavam que não poderiam permanecer em fases restritivas por ter índices melhores de ocupação de leitos de UTI e transmissão da doença. Recentemente, o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC contrariou regra estadual sobre retorno presencial das aulas.

A mais nova pauta de discussão entre as partes está no envio das doses da Coronavac, vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Conforme Paulo Serra, a região cobra do governo paulista critérios mais objetivos na distribuição do imunizante, até para que o planejamento de campanha de vacinação seja mais detalhado. “Acreditamos que nos próximos 30 dias haverá aumento na quantidade de vacina, já que crescerá a produção e terá a importação da Índia e até da Rússia se houver a aprovação (por parte da Anvisa) do uso da Sputnik V. O que precisamos é ter critério claro, transparente e objetivo. Para que a gente possa se programar do jeito correto.”

Participaram do encontro ontem o secretário executivo do Condemat e ex-prefeito de Guararema, Adriano de Toledo, o secretário executivo do Consórcio Intermunicipal, Acácio Miranda, e o diretor de programas e projetos, José Carlos Orosco Roman. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;