Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Pesquisa mostra alta de França após paralisação

Montagem/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Estudo indica crescimento do governador em corrida ao Estado depois de greve dos caminhoneiros


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

05/06/2018 | 07:42


Colocar-se como intermediador nas discussões entre caminhoneiros e governo federal durante a greve da categoria trouxe resultados positivos ao governador Márcio França (PSB), pré-candidato à reeleição, pelo menos nas pesquisas de intenções de voto. No primeiro estudo encomendado após atuação do socialista, França aparece na segunda colocação, atrás apenas do ex-prefeito João Doria (PSDB).

O Instituto Vertude ouviu 3.255 eleitores entre quinta e sexta-feira, após o desfecho da paralisação dos caminhoneiros, que durou mais de uma semana e impactou em diversos setores do País. França foi citado por 11,1% do eleitores entrevistados, enquanto Doria atingiu 18,2% da preferência.

Nas últimas sondagens eleitorais sobre a corrida ao governo do Estado, França aparecia atrás dos principais adversários, entre eles também Luiz Marinho (PT), ex-prefeito de São Bernardo, e Paulo Skaf (MDB), presidente licenciado da Fiesp. Nesse levantamento, Marinho foi lembrado por 8,5% dos eleitores. Skaf, por 8,4%.

Outro dado relevante para França é o volume de eleitores que disseram conhecê-lo – até agora esse tem sido seu principal ponto fraco, pois acabou de herdar o governo de Geraldo Alckmin (PSDB), que renunciou para concorrer à Presidência da República. Ao todo, 44,7% dos entrevistados afirmaram saber quem é Márcio França.

O número de brancos e nulos ainda é bem alto (53,7%) e a margem de erro foi de 1,72 ponto percentual. A pesquisa foi registrada sob protocolo SP-03218/2018 no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

“O resultado agora favorável não muda o meu pensamento de que pesquisa é uma fotografia do momento. O quadro mesmo só será definido a partir de agosto com as inserções na TV”, disse França, ao ter acesso aos números do levantamento encomendado pela direção do PSB paulista.

CEO da Vertude, Ricardo Brasil detalhou que o objetivo da pesquisa foi justamente captar o sentimento do eleitor paulista com relação aos agentes públicos que atuaram durante a greve dos caminhoneiros. “Por isso, construímos um questionário que ajudasse o eleitor a identificar corretamente os principais nomes na disputa para o governo de São Paulo, que certamente serão ainda mais conhecidos daqui para frente. Com isto, pudemos medir o impacto das últimas noticias envolvendo o governador, e também equilibrar mais acertadamente os resultados entre os pré-candidatos já conhecidos e os menos conhecidos.”
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pesquisa mostra alta de França após paralisação

Estudo indica crescimento do governador em corrida ao Estado depois de greve dos caminhoneiros

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

05/06/2018 | 07:42


Colocar-se como intermediador nas discussões entre caminhoneiros e governo federal durante a greve da categoria trouxe resultados positivos ao governador Márcio França (PSB), pré-candidato à reeleição, pelo menos nas pesquisas de intenções de voto. No primeiro estudo encomendado após atuação do socialista, França aparece na segunda colocação, atrás apenas do ex-prefeito João Doria (PSDB).

O Instituto Vertude ouviu 3.255 eleitores entre quinta e sexta-feira, após o desfecho da paralisação dos caminhoneiros, que durou mais de uma semana e impactou em diversos setores do País. França foi citado por 11,1% do eleitores entrevistados, enquanto Doria atingiu 18,2% da preferência.

Nas últimas sondagens eleitorais sobre a corrida ao governo do Estado, França aparecia atrás dos principais adversários, entre eles também Luiz Marinho (PT), ex-prefeito de São Bernardo, e Paulo Skaf (MDB), presidente licenciado da Fiesp. Nesse levantamento, Marinho foi lembrado por 8,5% dos eleitores. Skaf, por 8,4%.

Outro dado relevante para França é o volume de eleitores que disseram conhecê-lo – até agora esse tem sido seu principal ponto fraco, pois acabou de herdar o governo de Geraldo Alckmin (PSDB), que renunciou para concorrer à Presidência da República. Ao todo, 44,7% dos entrevistados afirmaram saber quem é Márcio França.

O número de brancos e nulos ainda é bem alto (53,7%) e a margem de erro foi de 1,72 ponto percentual. A pesquisa foi registrada sob protocolo SP-03218/2018 no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

“O resultado agora favorável não muda o meu pensamento de que pesquisa é uma fotografia do momento. O quadro mesmo só será definido a partir de agosto com as inserções na TV”, disse França, ao ter acesso aos números do levantamento encomendado pela direção do PSB paulista.

CEO da Vertude, Ricardo Brasil detalhou que o objetivo da pesquisa foi justamente captar o sentimento do eleitor paulista com relação aos agentes públicos que atuaram durante a greve dos caminhoneiros. “Por isso, construímos um questionário que ajudasse o eleitor a identificar corretamente os principais nomes na disputa para o governo de São Paulo, que certamente serão ainda mais conhecidos daqui para frente. Com isto, pudemos medir o impacto das últimas noticias envolvendo o governador, e também equilibrar mais acertadamente os resultados entre os pré-candidatos já conhecidos e os menos conhecidos.”
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;