Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Inter bate Barcelona e vence o Mundial de Clubes


Rafael Vergueiro
Do Diário OnLine

17/12/2006 | 15:00


AFPApós uma longa espera de 23 anos (já que o rival Grêmio conquistou o Mundial de Clubes em 1983), o torcedor do Internacional pôde neste domingo finalmente gritar que é campeão do mundo. Num jogo muito disputado contra o Barcelona no Estádio de Yokohama, no Japão, a equipe bateu o poderoso Barcelona (ESP) por 1 a 0, com gol de Adriano aos 36 minutos do segundo tempo.

O destino realmente parecia reservar este grande presente para os colorados. Depois de sofrer para bater o modesto egípcio Al Ahly na semifinal, por 2 a 1, e ver o Barça dar um ‘show de bola’ no América do México e golear por 4 a 0, a equipe gaúcha parecia fazer papel de coadjuvante numa decisão que tinha do outro lado do campo nomes como Ronaldinho Gaúcho e Deco.

No entanto, quando a bola começou a rolar a história foi outra. Mostrando a força do futebol brasileiro, o Inter simplesmente não deixou o adversário jogar. O lateral Ceará, orientado pelo técnico Abel Braga, aplicava forte marcação sobre Ronaldinho, que só conseguia chegar perto de fazer gol nas cobranças de falta.

Quando os espanhóis conseguiam superar a defesa adversária, o goleiro Clemer, sempre atento, estava lá para evitar que os atuais campões da Europa balançassem as redes. Logo aos 16 minutos, fez bela defesa num disparo de Deco de fora da área.

A etapa inicial da partida não apresentou grandes emoções. Apesar do maior volume de jogo do Barcelona, o time não criou sequer uma oportunidade clara de gol.

Do banco para a glória –
Dizer que o futebol é uma ‘caixinha de surpresas’ pode ser uma frase batida. Mas certamente o meia Adriano vai sempre lembrar dessa velha sentença quando pensar neste 17 de dezembro de 2006.

Um dos jogadores mais criticados pela torcida do Inter, ele foi obrigado a entrar em campo na metade do segundo tempo devido a uma contusão do capitão Fernandão, ídolo colorado e um dos principais responsáveis pela conquista da Taça Libertadores da América neste ano.

Com o Barcelona bem marcado, a equipe de Porto Alegre começou a criar boas chances nos contra-ataques, sempre puxados pelo habilidoso Iarley, que não se cansava de dar trabalho aos defensores espanhóis.

E numa dessas arrancadas, aos 36 da etapa final, ele enganou dois zagueiros adversários e deixou Adriano na cara do gol. O meia, predestinado, teve apenas o trabalho de tocar com categoria na saída do goleiro Valdez.

Para a festa ficar completa, o Inter teve que esperar apenas mais 10 minutos e tomar um susto numa falta cobrada por Ronaldinho Gaúcho, que passou rente a trave do goleiro Clemer, tirando momentaneamente a respiração do torcedor brasileiro.

Mas quando o árbitro Carlos Batres apitou o final do jogo, a comemoração tomou o gramado japonês e as ruas da capital gaúcha. Até dezembro de 2007, estará em Porto Alegre a melhor equipe do mundo.

Melhor jogador - O brasileiro naturalizado português Deco, do Barcelona, foi eleito o melhor jogador do Mundial de Clubes, apesar da derrota de sua equipe. O segundo colocado foi Iarley, do Inter - o melhor em campo na final deste domingo -, e o terceiro foi Ronaldinho, craque do Barça.

Além do prêmio, Deco, que participou dos quatro gols que o Barcelona marcou contra o América do México nas semifinais da competição, ganhou um carro da empresa japonesa que patrocina o torneio, a Toyota.


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;