Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Com fé e apoio da torcida, Fluminense faz jogo decisivo



30/11/2013 | 07:30


Dirigentes e torcedores do Fluminense lotaram a Igreja Nossa Senhora do Parto, nesta sexta-feira, no centro do Rio, a fim de pedir proteção divina ao time no jogo deste sábado, contra o Atlético-MG, a partir das 19h30, no Maracanã. Em 2009, o mesmo grupo tomou iniciativa idêntica no momento em que o clube também estava muito ameaçado de rebaixamento. Naquela oportunidade, evitou a queda.

Dessa vez, o Fluminense precisa vencer o Atlético-MG para chegar à última rodada do Campeonato Brasileiro em boas condições de se manter na divisão de elite. Está com 42 pontos, mesma pontuação do Coritiba, o primeiro dentro da zona de rebaixamento - leva vantagem no critério de desempate.

Enquanto alguns rezavam, o técnico Dorival Júnior conversava com os atletas nas Laranjeiras e ressaltava mais uma vez que o grupo tem de "se doar" em campo para sair com a vitória. Ele também falou sobre a importância de o Fluminense atuar com tranquilidade e buscar os gols sem afobação. Ao mesmo tempo, alertou os jogadores que o Atlético-MG vem mantendo um ritmo inalterado, bastante regular, como preparação para a disputa do Mundial de Clubes, em dezembro, no Marrocos.

A torcida do Fluminense, embora desconfiada por causa da atuação apagada na partida do fim da semana passada - derrota para o Santos por 1 a 0 -, já sinalizou que vai comparecer em grande número ao Maracanã neste sábado. Os preços promocionais dos ingressos estão surtindo efeito - tem bilhete que sai a 1 real, enquanto os mais caros custam R$ 120. A expectativa dos dirigentes é que cerca de 40 mil torcedores compareçam ao estádio para empurrar o time diante do Atlético-MG.

No treino de sexta-feira, Dorival Júnior deu a entender que optaria por um time mais forte na marcação, com quatro jogadores no meio-de-campo. Não descartou, no entanto, a hipótese de ser mais ofensivo, deixando Rafinha no banco para escalar Samuel como terceiro atacante.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com fé e apoio da torcida, Fluminense faz jogo decisivo


30/11/2013 | 07:30


Dirigentes e torcedores do Fluminense lotaram a Igreja Nossa Senhora do Parto, nesta sexta-feira, no centro do Rio, a fim de pedir proteção divina ao time no jogo deste sábado, contra o Atlético-MG, a partir das 19h30, no Maracanã. Em 2009, o mesmo grupo tomou iniciativa idêntica no momento em que o clube também estava muito ameaçado de rebaixamento. Naquela oportunidade, evitou a queda.

Dessa vez, o Fluminense precisa vencer o Atlético-MG para chegar à última rodada do Campeonato Brasileiro em boas condições de se manter na divisão de elite. Está com 42 pontos, mesma pontuação do Coritiba, o primeiro dentro da zona de rebaixamento - leva vantagem no critério de desempate.

Enquanto alguns rezavam, o técnico Dorival Júnior conversava com os atletas nas Laranjeiras e ressaltava mais uma vez que o grupo tem de "se doar" em campo para sair com a vitória. Ele também falou sobre a importância de o Fluminense atuar com tranquilidade e buscar os gols sem afobação. Ao mesmo tempo, alertou os jogadores que o Atlético-MG vem mantendo um ritmo inalterado, bastante regular, como preparação para a disputa do Mundial de Clubes, em dezembro, no Marrocos.

A torcida do Fluminense, embora desconfiada por causa da atuação apagada na partida do fim da semana passada - derrota para o Santos por 1 a 0 -, já sinalizou que vai comparecer em grande número ao Maracanã neste sábado. Os preços promocionais dos ingressos estão surtindo efeito - tem bilhete que sai a 1 real, enquanto os mais caros custam R$ 120. A expectativa dos dirigentes é que cerca de 40 mil torcedores compareçam ao estádio para empurrar o time diante do Atlético-MG.

No treino de sexta-feira, Dorival Júnior deu a entender que optaria por um time mais forte na marcação, com quatro jogadores no meio-de-campo. Não descartou, no entanto, a hipótese de ser mais ofensivo, deixando Rafinha no banco para escalar Samuel como terceiro atacante.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;