Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Farmácia de Alto Custo do Hospital Mário Covas tem fila de três horas

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Usuários do serviço reclamam que o problema ocorre com frequência no fim do mês


Camila Galvez
Do Diário do Grande ABC

30/11/2013 | 07:00


Quem depende de medicamento da Farmácia de Alto Custo do Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André, precisou ter paciência ontem. Isso porque a fila para ser atendido levava quase três horas.

As 250 cadeiras da parte interna não eram suficientes para abrigar quem esperava sua vez. Muitos ficaram debaixo de sol, com temperaturas que atingiram os 29ºC, conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). “Todo fim de mês é a mesma coisa. Retiro remédio para a depressão do meu pai há três anos e nada muda”, garante a recepcionista Thalita Santos Ferreira, 20.

O técnico em segurança do trabalho Ailton Gomes da Silva, 43 anos, demorou mais para pegar o medicamento que para se deslocar de Ribeirão Pires, onde mora, até a unidade de Saúde, no bairro Paraíso. “O remédio que minha mãe toma para osteoporose custa R$ 230. Não temos condição e dependemos do serviço, por isso, temos de enfrentar.”

Não é a primeira vez que o Diário denuncia o problema neste ano. Em maio, usuários do serviço estadual reclamavam de filas de até quatro horas. Na ocasião, feriado do Dia do Trabalho gerou aumento de demanda.

Procurada, a Secretaria de Estado da Saúde afirmou que houve aumento atípico no fluxo de pacientes que retiram medicamentos no local por se tratar do último dia útil do mês. Novamente, os feriados da Proclamação da República e Consciência Negra contribuíram para o aumento da demanda, conforme a Pasta. A unidade atende, em média, 1.700 pacientes por dia e, ontem, foram aproximadamente 1.900. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Farmácia de Alto Custo do Hospital Mário Covas tem fila de três horas

Usuários do serviço reclamam que o problema ocorre com frequência no fim do mês

Camila Galvez
Do Diário do Grande ABC

30/11/2013 | 07:00


Quem depende de medicamento da Farmácia de Alto Custo do Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André, precisou ter paciência ontem. Isso porque a fila para ser atendido levava quase três horas.

As 250 cadeiras da parte interna não eram suficientes para abrigar quem esperava sua vez. Muitos ficaram debaixo de sol, com temperaturas que atingiram os 29ºC, conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). “Todo fim de mês é a mesma coisa. Retiro remédio para a depressão do meu pai há três anos e nada muda”, garante a recepcionista Thalita Santos Ferreira, 20.

O técnico em segurança do trabalho Ailton Gomes da Silva, 43 anos, demorou mais para pegar o medicamento que para se deslocar de Ribeirão Pires, onde mora, até a unidade de Saúde, no bairro Paraíso. “O remédio que minha mãe toma para osteoporose custa R$ 230. Não temos condição e dependemos do serviço, por isso, temos de enfrentar.”

Não é a primeira vez que o Diário denuncia o problema neste ano. Em maio, usuários do serviço estadual reclamavam de filas de até quatro horas. Na ocasião, feriado do Dia do Trabalho gerou aumento de demanda.

Procurada, a Secretaria de Estado da Saúde afirmou que houve aumento atípico no fluxo de pacientes que retiram medicamentos no local por se tratar do último dia útil do mês. Novamente, os feriados da Proclamação da República e Consciência Negra contribuíram para o aumento da demanda, conforme a Pasta. A unidade atende, em média, 1.700 pacientes por dia e, ontem, foram aproximadamente 1.900. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;