Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Morador de Santo André é morto no Litoral

Aposentado tentou ajudar soldado da PM em assalto e foi baleado na cabeça em Mongaguá


Rafael Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

05/11/2013 | 07:00


Morador de Santo André, o metalúrgico aposentado Nélson Gimenes Roda, 65 anos, foi morto com um tiro na cabeça no fim da tarde de domingo, em Mongaguá, na Baixada Santista, ao tentar ajudar um amigo policial militar que estava sendo assaltado.

Segundo informações dadas por policiais civis da Delegacia Sede local, onde o caso foi registrado, Roda caminhava na companhia do soldado, de 51 anos, pelo calçadão da praia, na Avenida Governador Mário Covas Júnior, no Jardim Praia Grande. Nesse momento, dois homens em uma moto abordaram o policial e exigiram que ele entregasse a joia que usava.

O aposentado, então, tentou ajudar o amigo e acabou sendo alvejado na testa, morrendo no local. Técnico do IC (Instituto de Criminalística) acreditam que a arma usada no crime era de cano curto. Os criminosos, que usavam capacete, aproveitaram para roubar alguns de seus pertences.

A polícia encontrou a corrente de ouro que era usada pela vítima fatal jogada alguns metros à frente do local do crime. Testemunhas relataram que o veículo usado pela dupla era do tipo Honda CG 150 cilindradas, mas não souberam afirmar se a cor era preta ou azul.

Policiais civis da Delegacia Seccional de Itanhaém, que responde pela cidade, informaram que o policial está na ativa da corporação e trabalha como soldado no 19º Batalhão, no Jardim Aricanduva, na Zona Leste da Capital, onde também mora.

No entanto, as equipes do SIG (Setor de Investigações Gerais), que serão responsáveis pela apuração do fato, ainda não tinham pistas sobre os autores do crime até o fechamento desta edição.

Roda era morador do Jardim Estela e seu corpo será enterrado na manhã de hoje no Cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo. O Diário entrou em contato com familiares da vítima, mas não obteve resposta.


O caso foi registrado como latrocínio (roubo seguido de morte). De acordo com as estatísticas criminais divulgadas pela SSP (Secretaria da Segurança Pública), até setembro não haviam sido registrados crimes do tipo no município. 


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Morador de Santo André é morto no Litoral

Aposentado tentou ajudar soldado da PM em assalto e foi baleado na cabeça em Mongaguá

Rafael Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

05/11/2013 | 07:00


Morador de Santo André, o metalúrgico aposentado Nélson Gimenes Roda, 65 anos, foi morto com um tiro na cabeça no fim da tarde de domingo, em Mongaguá, na Baixada Santista, ao tentar ajudar um amigo policial militar que estava sendo assaltado.

Segundo informações dadas por policiais civis da Delegacia Sede local, onde o caso foi registrado, Roda caminhava na companhia do soldado, de 51 anos, pelo calçadão da praia, na Avenida Governador Mário Covas Júnior, no Jardim Praia Grande. Nesse momento, dois homens em uma moto abordaram o policial e exigiram que ele entregasse a joia que usava.

O aposentado, então, tentou ajudar o amigo e acabou sendo alvejado na testa, morrendo no local. Técnico do IC (Instituto de Criminalística) acreditam que a arma usada no crime era de cano curto. Os criminosos, que usavam capacete, aproveitaram para roubar alguns de seus pertences.

A polícia encontrou a corrente de ouro que era usada pela vítima fatal jogada alguns metros à frente do local do crime. Testemunhas relataram que o veículo usado pela dupla era do tipo Honda CG 150 cilindradas, mas não souberam afirmar se a cor era preta ou azul.

Policiais civis da Delegacia Seccional de Itanhaém, que responde pela cidade, informaram que o policial está na ativa da corporação e trabalha como soldado no 19º Batalhão, no Jardim Aricanduva, na Zona Leste da Capital, onde também mora.

No entanto, as equipes do SIG (Setor de Investigações Gerais), que serão responsáveis pela apuração do fato, ainda não tinham pistas sobre os autores do crime até o fechamento desta edição.

Roda era morador do Jardim Estela e seu corpo será enterrado na manhã de hoje no Cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo. O Diário entrou em contato com familiares da vítima, mas não obteve resposta.


O caso foi registrado como latrocínio (roubo seguido de morte). De acordo com as estatísticas criminais divulgadas pela SSP (Secretaria da Segurança Pública), até setembro não haviam sido registrados crimes do tipo no município. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;