Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Egito prende dois membros da Irmandade Muçulmana



21/08/2013 | 05:17


As forças egípcias prenderam dois membros da Irmandade Muçulmana, um sacerdote e um porta-voz do grupo, segundo informações de fontes militares e de segurança dadas à AFP nesta quarta-feira.

O sacerdote Safwat Hegazy foi preso perto da fronteira do Egito com a Líbia no oeste do país, disse uma fonte militar. Hegazy estava foragido depois que um mandado de prisão foi emitido após a queda do presidente Mohammed Mursi no mês passado.

Mourad Ali, um porta-voz para a partido Liberdade e Justiça, da Irmandade, foi "preso no aeroporto de Cairo enquanto tentava partir para a Itália", disse uma fonte de segurança.

Segundo uma fonte do aeroporto, Ali "tinha raspado a barba e vestia roupas casuais". O nome do porta-voz estava em uma lista de pessoas que estão proibidas de fazer viagens aéreas,

As últimas prisões ocorreram após o guia supremo da Irmandade, Mohammed Badie, ter sido detido na terça-feira.

Em julho, as autoridades emitiram cerca de 300 ordens de detenção e mandados de prisão contra membros da Irmandade Muçulmana. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Egito prende dois membros da Irmandade Muçulmana


21/08/2013 | 05:17


As forças egípcias prenderam dois membros da Irmandade Muçulmana, um sacerdote e um porta-voz do grupo, segundo informações de fontes militares e de segurança dadas à AFP nesta quarta-feira.

O sacerdote Safwat Hegazy foi preso perto da fronteira do Egito com a Líbia no oeste do país, disse uma fonte militar. Hegazy estava foragido depois que um mandado de prisão foi emitido após a queda do presidente Mohammed Mursi no mês passado.

Mourad Ali, um porta-voz para a partido Liberdade e Justiça, da Irmandade, foi "preso no aeroporto de Cairo enquanto tentava partir para a Itália", disse uma fonte de segurança.

Segundo uma fonte do aeroporto, Ali "tinha raspado a barba e vestia roupas casuais". O nome do porta-voz estava em uma lista de pessoas que estão proibidas de fazer viagens aéreas,

As últimas prisões ocorreram após o guia supremo da Irmandade, Mohammed Badie, ter sido detido na terça-feira.

Em julho, as autoridades emitiram cerca de 300 ordens de detenção e mandados de prisão contra membros da Irmandade Muçulmana. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;