Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Problemas comerciais podem obscurecer visita de Clinton


Do Diário do Grande ABC

30/05/2000 | 12:08


O presidente americano Bill Clinton começou esta terça-feira em Lisboa uma última viagem européia de uma semana em quatro países (Portugal, Alemanha, Rússia, Ucrânia) que ele pretende situar sob o signo da filiaçao transatlântica. Mas corre o risco de ser obscurecida por conflitos comerciais com a UE e profundas divergências com Moscou sobre questoes estratégicas.

"Temos águas tormentosas para navegar, mas faremos com boas esperanças e faremos juntos``, afirmou o presidente americano.

Clinton participará quarta-feira em Lisboa de uma cúpula bienal EUA/UE, com o premiê português Antonio Guterres, cujo país mantém a presidência da UE, o chefe da comissao européia, Romano Prodi, e o representante da diplomacia européia Javier Solana.

Washington ameaça endurecer sua atitude em vários conflitos comerciais que o opoe à UE (carne com hormônios e banana principalmente) ampliando suas medidas de retorsao sobre importaçoes européias.

Em sua chegada a Lisboa, Clinton nao evocou as tensoes. Declarou que esperava que esta reuniao contribuísse ``nao somente para reforçar as ligaçoes americano-européias'', mas também para enfrentar os ``desafios que se colocam além de nossas fronteiras'', citando especialmente ``a AIDS na Africa e na Asia'' e a brecha ``que separa os riscos do resto do mundo''.

Clinton foi recebido oficialmente pelo presidente português Jorge Sampaio em frente à torre de Belém à beira do Tejo.

Sob um céu maravilhosamente azul, os dois presidentes passaram em revista um batalhao de infantaria e 21 tiros de canhao foram disparados a partir de uma fragata da marinha portuguesa.

Sampaio afirmou que os Estados Unidos e a Europa tinham um ``papel decisivo a desempenhar para o futuro do planeta. Temos uma responsabilidade comum de contribuir para um mundo mais justo no qual todos os humanos sejam quais forem sua raça, sexo ou fé possam ter uma vida decente'', acrescentou.

Acentuou a necessidade de ``estender a paz, a democracia, a prosperidade e a segurança garantidas pela Aliança Atlântica e pela Uniao Européia, e reforçar a cooperaçao internacional para lutar mais rápida e eficazmente contra a pobreza, as doenças e a ignorância. Igualmente evocou a necessidade de concretizar a independência do Timor leste e contribuir para a consolidaçao da democracia na Indonésia.

Por sua vez, Clinton prestou homenagem ao papel desempenhado por Portugal para promover solidariedade, paz e democracia no mundo, do Kosovo ao Timor leste, passando pela Africa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Problemas comerciais podem obscurecer visita de Clinton

Do Diário do Grande ABC

30/05/2000 | 12:08


O presidente americano Bill Clinton começou esta terça-feira em Lisboa uma última viagem européia de uma semana em quatro países (Portugal, Alemanha, Rússia, Ucrânia) que ele pretende situar sob o signo da filiaçao transatlântica. Mas corre o risco de ser obscurecida por conflitos comerciais com a UE e profundas divergências com Moscou sobre questoes estratégicas.

"Temos águas tormentosas para navegar, mas faremos com boas esperanças e faremos juntos``, afirmou o presidente americano.

Clinton participará quarta-feira em Lisboa de uma cúpula bienal EUA/UE, com o premiê português Antonio Guterres, cujo país mantém a presidência da UE, o chefe da comissao européia, Romano Prodi, e o representante da diplomacia européia Javier Solana.

Washington ameaça endurecer sua atitude em vários conflitos comerciais que o opoe à UE (carne com hormônios e banana principalmente) ampliando suas medidas de retorsao sobre importaçoes européias.

Em sua chegada a Lisboa, Clinton nao evocou as tensoes. Declarou que esperava que esta reuniao contribuísse ``nao somente para reforçar as ligaçoes americano-européias'', mas também para enfrentar os ``desafios que se colocam além de nossas fronteiras'', citando especialmente ``a AIDS na Africa e na Asia'' e a brecha ``que separa os riscos do resto do mundo''.

Clinton foi recebido oficialmente pelo presidente português Jorge Sampaio em frente à torre de Belém à beira do Tejo.

Sob um céu maravilhosamente azul, os dois presidentes passaram em revista um batalhao de infantaria e 21 tiros de canhao foram disparados a partir de uma fragata da marinha portuguesa.

Sampaio afirmou que os Estados Unidos e a Europa tinham um ``papel decisivo a desempenhar para o futuro do planeta. Temos uma responsabilidade comum de contribuir para um mundo mais justo no qual todos os humanos sejam quais forem sua raça, sexo ou fé possam ter uma vida decente'', acrescentou.

Acentuou a necessidade de ``estender a paz, a democracia, a prosperidade e a segurança garantidas pela Aliança Atlântica e pela Uniao Européia, e reforçar a cooperaçao internacional para lutar mais rápida e eficazmente contra a pobreza, as doenças e a ignorância. Igualmente evocou a necessidade de concretizar a independência do Timor leste e contribuir para a consolidaçao da democracia na Indonésia.

Por sua vez, Clinton prestou homenagem ao papel desempenhado por Portugal para promover solidariedade, paz e democracia no mundo, do Kosovo ao Timor leste, passando pela Africa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;