Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Empresa anuncia que vai recolher motos da GCM de Mauá

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ao todo, oito motocicletas serão retiradas de circulação hoje; medida afetará rondas policiais


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

12/09/2018 | 07:00


 As dívidas do governo da prefeita interina de Mauá, Alaíde Damo (MDB), com prestadores de serviço – evidenciada em decreto de calamidade financeira publicado em 6 de julho –, traz nesta semana novos prejuízos à Segurança Pública da cidade. Contratada para realizar a locação de oito motocicletas para a GCM (Guarda Civil Municipal) da cidade, a R&L Construtora e Comércio Ltda avisou que irá retirar, hoje, todos os veículos locados ao município, sob a alegação de falta de pagamento.

Com a medida, Mauá, que desde o mês passado já não conta com sete viaturas da GCM – também retiradas pela empresa responsável por falta de pagamento –, passa a ter apenas 14 veículos circulando pela cidade para realizar rondas policias, sendo nove deles emprestados pela Prefeitura de São Bernardo (um dos dez carro cedidos foi danificado após acidente durante o feriado e está encostado).

Sem receber pelos serviços prestados desde março deste ano, a R&L Construtora e Comércio acumula sete notas fiscais em aberto junto à Prefeitura de Mauá. A dívida atualizada, segundo representantes da empresa, chega a R$ 165,2 mil.

Em junho, na tentativa de abrir um canal de dialogo com a administração, a empresa protocolou na Secretaria de Governo, gerida por Antônio Carlos de Lima (PRTB) carta evidenciando a dívida. No documento, a R&L Construtora e Comércio já citava a possível interrupção do serviço.

“Tentamos diversas vezes negociar com a Prefeitura de Mauá. Nosso objetivo era encontrar uma saída sem prejudicar o município nem a população, porém não tivemos nenhum retorno, o que nos motivou a retirar as motos”, explica William de Almeida Lima, gerente-geral da empresa.

No mês passado, durante a entrega de viaturas emprestadas por São Bernardo a Mauá, o secretário Segurança Pública da cidade, Luiz Alfredo dos Santos Simão, chegou a falar sobre risco de ficar sem motos na GCM. Na época, o gestor da Pasta afirmou que negociava a manutenção do serviço. “Só ficou na palavra. Não tivemos nenhum contato por parte da Prefeitura”, ressalta Lima.

A R&L Construtora e Comércio Ltda possui contrato vigente com a Prefeitura de Mauá desde março de 2017 para locação de oito motocicletas modelo XRE 300. Orçado em R$ 283,2 mil por ano, o acordo foi prorrogado no início deste ano por 12 meses. A renovação foi autorizada, na época, pelo então secretário de governo João Gaspar (PCdoB) – preso em maio no âmbito da Operação Prato Feito, que investiga desvios e fraudes em licitações de merenda e materiais escolares.

Por meio de nota, a Prefeitura de Mauá disse que o município “ já havia planejado a entrega das motocicletas por ter feito a opção de utilizar seus próprios equipamentos ao invés das locadas”. A administração, no entanto, não se pronunciou sobre a dívida com a empresa, tampouco como fará a reposição da frota de motos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;