Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ressarcimento de seguradora permite devolução de R$ 24 mil da Câmara para a Prefeitura de Mauá

Orlando Filho/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pequena quantia representa sobra do Orçamento de R$ 21,8 milhões do Legislativo em 2013


Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

20/01/2014 | 07:00


O presidente da Câmara de Mauá, Paulo Suares (PT), retornou ao Executivo R$ 24 mil de sobra do Orçamento legislativo de R$ 21,8 milhões do exercício de 2013. A quantia é proveniente do ressarcimento pago por uma seguradora referente ao sinistro de veículos. Se não fosse essa verba, a Casa teria consumido 100% da receita.

“Foi um ano muito complicado, já vinha prevendo trabalhar com um Orçamento apertado. Passamos o ano todo focados em reduzir as despesas em todos os setores. Conseguimos reduzir o custeio onde foi possível. Tivemos também R$ 84 mil retidos numa negociação que foi feita pela Prefeitura para sanar dívida antiga de INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) do funcionalismo. Nós também doamos nove carros para a Prefeitura”, explicou Suares.

A Casa começou a legislatura 2013-2016 com salto de 17 para 23 no número de cadeiras. “O aumento de seis gabinetes teve impacto alto”, ressalvou o petista. Cada novo vereador demandou a construção de sala própria, além do acréscimo de 48 funcionários comissionados. Cada legislador tem oito servidores à disposição. “Nossa folha de pagamento consome em torno de 70% do Orçamento”, revelou Suares.

Ex-presidente da Casa e atual secretário de Serviços Urbanos, Rogério Santana (PT) promoveu reforma de ampliação dos gabinetes em 2012. O custo foi estimado em torno de R$ 680 mil. “O Rogério fez a ampliação, mas nós tivemos de estruturar os novos gabinetes”, argumentou Suares.

Mesmo com aumento no Orçamento para este ano, o Legislativo terá R$ 25,9 milhões à disposição. Suares prevê novo exercício de contenção de gastos. “A questão de economia que aplicamos no ano passado vai continuar. O que nós não conseguimos fazer, e vamos focar neste ano, é dar continuidade a ações de conservação do prédio da Câmara, que já tem quase dez anos de uso”, adiantou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ressarcimento de seguradora permite devolução de R$ 24 mil da Câmara para a Prefeitura de Mauá

Pequena quantia representa sobra do Orçamento de R$ 21,8 milhões do Legislativo em 2013

Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

20/01/2014 | 07:00


O presidente da Câmara de Mauá, Paulo Suares (PT), retornou ao Executivo R$ 24 mil de sobra do Orçamento legislativo de R$ 21,8 milhões do exercício de 2013. A quantia é proveniente do ressarcimento pago por uma seguradora referente ao sinistro de veículos. Se não fosse essa verba, a Casa teria consumido 100% da receita.

“Foi um ano muito complicado, já vinha prevendo trabalhar com um Orçamento apertado. Passamos o ano todo focados em reduzir as despesas em todos os setores. Conseguimos reduzir o custeio onde foi possível. Tivemos também R$ 84 mil retidos numa negociação que foi feita pela Prefeitura para sanar dívida antiga de INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) do funcionalismo. Nós também doamos nove carros para a Prefeitura”, explicou Suares.

A Casa começou a legislatura 2013-2016 com salto de 17 para 23 no número de cadeiras. “O aumento de seis gabinetes teve impacto alto”, ressalvou o petista. Cada novo vereador demandou a construção de sala própria, além do acréscimo de 48 funcionários comissionados. Cada legislador tem oito servidores à disposição. “Nossa folha de pagamento consome em torno de 70% do Orçamento”, revelou Suares.

Ex-presidente da Casa e atual secretário de Serviços Urbanos, Rogério Santana (PT) promoveu reforma de ampliação dos gabinetes em 2012. O custo foi estimado em torno de R$ 680 mil. “O Rogério fez a ampliação, mas nós tivemos de estruturar os novos gabinetes”, argumentou Suares.

Mesmo com aumento no Orçamento para este ano, o Legislativo terá R$ 25,9 milhões à disposição. Suares prevê novo exercício de contenção de gastos. “A questão de economia que aplicamos no ano passado vai continuar. O que nós não conseguimos fazer, e vamos focar neste ano, é dar continuidade a ações de conservação do prédio da Câmara, que já tem quase dez anos de uso”, adiantou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;