Fechar
Publicidade

Domingo, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Marinho aumenta
gastos com Saúde e
diminui com Cultura

Orlando Filho/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Orçamento de São Bernardo para 2014 será de R$ 4,59 bilhões, 2% superior ao de 2013


Rogério Santos
Do Diário do Grande ABC

21/05/2013 | 07:00


O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), investirá menos em Urbanismo, Cultura e Esporte em 2014. A retração de investimento foi revelada ontem durante audiência pública para apresentação da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para o próximo ano. Por outro lado, aumentarão gastos com Saúde, Educação, Transporte e Habitação.

A peça prevê Orçamento de R$ 4,59 bilhões, apenas 2,07% a mais que a receita de 2013, de R$ 4,47 bilhões. A estimativa de crescimento é menor do que a projeção feita pelo Ministério da Fazenda para o PIB (Produto Interno Bruto), de 3,5%.

Os investimentos em Urbanismo serão da ordem de R$ 647,018 milhões, 17% a menos que os R$ 776,395 milhões despendidos para 2013. O setor de Cultura receberá R$ 40,027 milhões, diminuição de 15% em relação aos R$ 41,620 milhões do Orçamento atual. Os recursos para Esporte e Lazer serão de R$ 37,616 milhões, 10% menor que os R$ 37,616 milhões previstos para 2013.

Na audiência pública realizada na manhã de ontem, na Câmara, a participação dos munícipes foi quase nula. A plenária só não foi realizada às moscas pela presença de alguns integrantes do primeiro escalão do prefeito Luiz Marinho (PT) e dos vereadores, a maioria da base governista.

Os técnicos do Paço justificaram que não se trata de uma redução efetiva de investimentos. "Em 2013 algumas obras desses setores serão consolidadas, como o Museu do Trabalho e Trabalhador e o Estádio de Atletismo", justificou o representante da Secretaria de Orçamento e Planejamento Participativo, Sérgio Vidal.

Em contrapartida, os investimentos nas Pastas de Transporte, chefiada por Oscar Silveira Campos, e Habitação, gerenciada por Tássia Regino, serão superiores aos recursos para 2013.

Oscar terá à disposição R$ 533,509 milhões, superior em 18% aos R$ 453,065 milhões da dotação orçamentária atual. Tássia administrará R$ 312,156 milhões, 10% a mais que o montante atual, de R$ 290,949 milhões

Os principais investimentos nos dois setores compreendem a implantação de corredores de ônibus e integração viária (R$ 583,033 milhões) e urbanização de assentamentos irregulares (R$ 202,005 milhões).

Apesar disso, as Secretarias de Educação, administrada por Cleuza Repulho, e Saúde, comandada por Arthur Chioro, contam com maior volume de recursos da peça orçamentária.

Cleuza terá R$ 849,083 milhões, 25,10% da receita de transferências e impostos. O valor é 4% maior que os R$ 819,359 milhões despendidos para o setor em 2013. Chioro receberá R$ 848,652 milhões, superando em 5% os R$ 811,834 disponibilizados no exercício orçamentário deste ano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Marinho aumenta
gastos com Saúde e
diminui com Cultura

Orçamento de São Bernardo para 2014 será de R$ 4,59 bilhões, 2% superior ao de 2013

Rogério Santos
Do Diário do Grande ABC

21/05/2013 | 07:00


O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), investirá menos em Urbanismo, Cultura e Esporte em 2014. A retração de investimento foi revelada ontem durante audiência pública para apresentação da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para o próximo ano. Por outro lado, aumentarão gastos com Saúde, Educação, Transporte e Habitação.

A peça prevê Orçamento de R$ 4,59 bilhões, apenas 2,07% a mais que a receita de 2013, de R$ 4,47 bilhões. A estimativa de crescimento é menor do que a projeção feita pelo Ministério da Fazenda para o PIB (Produto Interno Bruto), de 3,5%.

Os investimentos em Urbanismo serão da ordem de R$ 647,018 milhões, 17% a menos que os R$ 776,395 milhões despendidos para 2013. O setor de Cultura receberá R$ 40,027 milhões, diminuição de 15% em relação aos R$ 41,620 milhões do Orçamento atual. Os recursos para Esporte e Lazer serão de R$ 37,616 milhões, 10% menor que os R$ 37,616 milhões previstos para 2013.

Na audiência pública realizada na manhã de ontem, na Câmara, a participação dos munícipes foi quase nula. A plenária só não foi realizada às moscas pela presença de alguns integrantes do primeiro escalão do prefeito Luiz Marinho (PT) e dos vereadores, a maioria da base governista.

Os técnicos do Paço justificaram que não se trata de uma redução efetiva de investimentos. "Em 2013 algumas obras desses setores serão consolidadas, como o Museu do Trabalho e Trabalhador e o Estádio de Atletismo", justificou o representante da Secretaria de Orçamento e Planejamento Participativo, Sérgio Vidal.

Em contrapartida, os investimentos nas Pastas de Transporte, chefiada por Oscar Silveira Campos, e Habitação, gerenciada por Tássia Regino, serão superiores aos recursos para 2013.

Oscar terá à disposição R$ 533,509 milhões, superior em 18% aos R$ 453,065 milhões da dotação orçamentária atual. Tássia administrará R$ 312,156 milhões, 10% a mais que o montante atual, de R$ 290,949 milhões

Os principais investimentos nos dois setores compreendem a implantação de corredores de ônibus e integração viária (R$ 583,033 milhões) e urbanização de assentamentos irregulares (R$ 202,005 milhões).

Apesar disso, as Secretarias de Educação, administrada por Cleuza Repulho, e Saúde, comandada por Arthur Chioro, contam com maior volume de recursos da peça orçamentária.

Cleuza terá R$ 849,083 milhões, 25,10% da receita de transferências e impostos. O valor é 4% maior que os R$ 819,359 milhões despendidos para o setor em 2013. Chioro receberá R$ 848,652 milhões, superando em 5% os R$ 811,834 disponibilizados no exercício orçamentário deste ano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;