Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Conflitos existem e são saudáveis quando há respeito


Caroline Ropero
Do Diário do Grande ABC

12/05/2013 | 07:00


O bom relacionamento entre pais e filhos é importante, principalmente para o jovem. "É melhor quando pode se abrir e pedir conselhos", afirma Maria Cecília Vilhena, psicóloga e professora da PUC-SP. Mas a especialista explica que manter outras amizades é fundamental. "O fato de ter a mãe e o pai próximos ajuda a receber orientação mais amadurecida. Entretanto, não devem substituir os amigos da mesma idade, que fazem parte do desenvolvimento."

Além disso, não é porque mãe e filhos se amam que nunca vão se desentender. Conflitos familiares são normais e saudáveis, segundo a psicóloga. "É importante que o adolescente coloque suas opiniões. Os pais devem escutar, mas não necessariamente concordar. O importante é ter espaço para discussão e que os diferentes pontos de vista apareçam." Isso não significa, porém, que a conversa deve acabar em briga. Compreensão e respeito são necessários. "Talvez o maior desafio seja manter a calma para que haja diálogo."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Conflitos existem e são saudáveis quando há respeito

Caroline Ropero
Do Diário do Grande ABC

12/05/2013 | 07:00


O bom relacionamento entre pais e filhos é importante, principalmente para o jovem. "É melhor quando pode se abrir e pedir conselhos", afirma Maria Cecília Vilhena, psicóloga e professora da PUC-SP. Mas a especialista explica que manter outras amizades é fundamental. "O fato de ter a mãe e o pai próximos ajuda a receber orientação mais amadurecida. Entretanto, não devem substituir os amigos da mesma idade, que fazem parte do desenvolvimento."

Além disso, não é porque mãe e filhos se amam que nunca vão se desentender. Conflitos familiares são normais e saudáveis, segundo a psicóloga. "É importante que o adolescente coloque suas opiniões. Os pais devem escutar, mas não necessariamente concordar. O importante é ter espaço para discussão e que os diferentes pontos de vista apareçam." Isso não significa, porém, que a conversa deve acabar em briga. Compreensão e respeito são necessários. "Talvez o maior desafio seja manter a calma para que haja diálogo."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;