Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Padilha afasta hipótese de aumento de impostos



29/05/2018 | 14:02


O ministro chefe da Casa Civil, afirmou nesta terça-feira, 29, que está afastada a hipótese de aumento de impostos, para que haja uma compensação das desonerações feitas pelo governo para atender aos pleitos dos caminhoneiros. Padilha ponderou que o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, ao explicar as medidas ontem, não teria falado em aumento de impostos, mas em alternativas, entre elas, aumento de imposto. "Ontem, já deixamos claro que o presidente não vê a hipótese de aumento de imposto. Vamos reduzir vantagem fiscal", disse Padilha em coletiva no Palácio do Planalto.

Ele lembrou que o Ministério da Fazenda trabalha com um impacto fiscal de R$ 13,4 bilhões das medidas anunciadas pelo governo, que terá de ser compensado com várias fontes.

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, destacou que ontem o Senado aprovou medidas provisórias que trancavam a pauta da Casa e aprovou o regime de urgência para votação do projeto de lei que trata da reoneração, que é uma das fontes de recursos para cobrir essa desoneração. "Nossa expectativa é que hoje ainda seja votado (o projeto da reoneração pelo Senado)", lembrando que é a única medida que depende do Congresso no momento para que o governo possa efetivar o desconto na bomba no preço do óleo diesel. Somente depois que o Congresso concluir a votação da reoneração é que o governo poderá publicar o decreto que irá reduzir a zero a Cide sobre o diesel.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Padilha afasta hipótese de aumento de impostos


29/05/2018 | 14:02


O ministro chefe da Casa Civil, afirmou nesta terça-feira, 29, que está afastada a hipótese de aumento de impostos, para que haja uma compensação das desonerações feitas pelo governo para atender aos pleitos dos caminhoneiros. Padilha ponderou que o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, ao explicar as medidas ontem, não teria falado em aumento de impostos, mas em alternativas, entre elas, aumento de imposto. "Ontem, já deixamos claro que o presidente não vê a hipótese de aumento de imposto. Vamos reduzir vantagem fiscal", disse Padilha em coletiva no Palácio do Planalto.

Ele lembrou que o Ministério da Fazenda trabalha com um impacto fiscal de R$ 13,4 bilhões das medidas anunciadas pelo governo, que terá de ser compensado com várias fontes.

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, destacou que ontem o Senado aprovou medidas provisórias que trancavam a pauta da Casa e aprovou o regime de urgência para votação do projeto de lei que trata da reoneração, que é uma das fontes de recursos para cobrir essa desoneração. "Nossa expectativa é que hoje ainda seja votado (o projeto da reoneração pelo Senado)", lembrando que é a única medida que depende do Congresso no momento para que o governo possa efetivar o desconto na bomba no preço do óleo diesel. Somente depois que o Congresso concluir a votação da reoneração é que o governo poderá publicar o decreto que irá reduzir a zero a Cide sobre o diesel.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;