Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Emae pretende tomar medidas contra empresa por atraso de balsa


Vanessa de Oliveira

25/05/2018 | 07:00


A Emae (Empresa Metropolitana de Águas e Energia) declarou, ontem, que estuda medidas a serem tomadas com relação ao descumprimento do acordo pela empresa Bravo Serviços Marítimos, contratada para ampliação da Balsa João Basso, no bairro Riacho Grande, em São Bernardo. 

Conforme noticiado ontem pelo Diário, o prazo dado para entrega da nova embarcação era junho, porém, devido ao atraso na execução dos trabalhos, a conclusão passou para setembro.

Em nota, a Emae disse que “lamenta o ocorrido e informa que está mobilizando equipes próprias para conclusão da balsa, de forma a evitar mais transtornos à população”.

A nova plataforma flutuante carregará até 40 veículos e 400 passageiros (atualmente, são 18 e 200, respectivamente). 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Emae pretende tomar medidas contra empresa por atraso de balsa

Vanessa de Oliveira

25/05/2018 | 07:00


A Emae (Empresa Metropolitana de Águas e Energia) declarou, ontem, que estuda medidas a serem tomadas com relação ao descumprimento do acordo pela empresa Bravo Serviços Marítimos, contratada para ampliação da Balsa João Basso, no bairro Riacho Grande, em São Bernardo. 

Conforme noticiado ontem pelo Diário, o prazo dado para entrega da nova embarcação era junho, porém, devido ao atraso na execução dos trabalhos, a conclusão passou para setembro.

Em nota, a Emae disse que “lamenta o ocorrido e informa que está mobilizando equipes próprias para conclusão da balsa, de forma a evitar mais transtornos à população”.

A nova plataforma flutuante carregará até 40 veículos e 400 passageiros (atualmente, são 18 e 200, respectivamente). 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;