Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

EUA dizem que acordo sobre o Nafta ainda está longe de ser alcançado



18/05/2018 | 00:03


O representante comercial dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, afirmou nesta quinta-feira que um acordo com o México e com o Canadá no processo de renegociação do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta, na sigla em inglês) ainda está longe de ser alcançado à medida que ainda existem diferenças grandes entre os três países. "As nações do Nafta não estão nada perto de um acordo", disse Lighthizer em um comunicado publicado pelo Escritório do Representante Comercial (USTR, na sigla em inglês).

Os comentários de Lighthizer foram feitos no mesmo dia em que o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, assegurou, em Nova York, que os países estavam próximos de um "bom acordo" em relação ao Nafta. No entanto, de acordo com Lighthizer, "há diferenças amplas sobre propriedade intelectual, acesso ao mercado de agricultura, energia, assuntos trabalhistas, regras de origem, denominações geográficas e muito mais".

Outro ponto de divergência está na inclusão de uma cláusula Sunset, disposição de uma lei que será automaticamente rescindida após um período fixo de tempo, a menos que haja uma extensão por lei. Trudeau disse que o Canadá não assinará um Nafta que tenha uma cláusula de suspensão, que daria a uma das partes do acordo o direito de abrir uma renegociação após cinco anos. Sob esse tipo de estrutura, "seria difícil imaginar muitas pessoas dispostas a fazer um investimento de cinco anos no Canadá", disse o premiê canadense. "Nós realmente não sentimos que um acordo com uma cláusula Sunset seja um grande negócio", comentou Trudeau durante evento em Nova York.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA dizem que acordo sobre o Nafta ainda está longe de ser alcançado


18/05/2018 | 00:03


O representante comercial dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, afirmou nesta quinta-feira que um acordo com o México e com o Canadá no processo de renegociação do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta, na sigla em inglês) ainda está longe de ser alcançado à medida que ainda existem diferenças grandes entre os três países. "As nações do Nafta não estão nada perto de um acordo", disse Lighthizer em um comunicado publicado pelo Escritório do Representante Comercial (USTR, na sigla em inglês).

Os comentários de Lighthizer foram feitos no mesmo dia em que o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, assegurou, em Nova York, que os países estavam próximos de um "bom acordo" em relação ao Nafta. No entanto, de acordo com Lighthizer, "há diferenças amplas sobre propriedade intelectual, acesso ao mercado de agricultura, energia, assuntos trabalhistas, regras de origem, denominações geográficas e muito mais".

Outro ponto de divergência está na inclusão de uma cláusula Sunset, disposição de uma lei que será automaticamente rescindida após um período fixo de tempo, a menos que haja uma extensão por lei. Trudeau disse que o Canadá não assinará um Nafta que tenha uma cláusula de suspensão, que daria a uma das partes do acordo o direito de abrir uma renegociação após cinco anos. Sob esse tipo de estrutura, "seria difícil imaginar muitas pessoas dispostas a fazer um investimento de cinco anos no Canadá", disse o premiê canadense. "Nós realmente não sentimos que um acordo com uma cláusula Sunset seja um grande negócio", comentou Trudeau durante evento em Nova York.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;