Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Trump tenta atrair Kim Jong-un para negociações ao prometer proteção política

AP Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Presidente dos EUA admitiu novas dúvidas sobre o destino de sua reunião com o líder da Coreia do Norte



18/05/2018 | 00:02


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu novas dúvidas sobre o destino de sua reunião com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, expressando surpresa com a escalada na linguagem dura usada por Pyongyang nos últimos dias. Ainda assim, o republicano tentou atrair Kim para a mesa de negociações ao unir uma oferta de proteções políticas a uma nova rodada de ameaças.

Falando no Salão Oval da Casa Branca nesta quinta-feira, Trump disse que Kim poderia permanecer no poder se os dois lados chegarem a um acordo para livrar a Coreia do Norte das armas nucleares. Caso contrário, o país deve esperar "total dizimação", disse o presidente em sua primeira ameaça direta a Pyongyang desde que os dois lados concordaram em negociar. "Se fizermos um acordo, acho que Kim Jong-un ficará muito, muito feliz", disse Trump.

A nova sensação de incerteza sobre a cúpula veio depois que a Coreia do Norte passou o segundo dia consecutivo criticando duramente Washington e Seul, encobrindo o otimismo visto durante os Jogos Olímpicos de Inverno em fevereiro e em um encontro entre Kim e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Trump tenta atrair Kim Jong-un para negociações ao prometer proteção política

Presidente dos EUA admitiu novas dúvidas sobre o destino de sua reunião com o líder da Coreia do Norte


18/05/2018 | 00:02


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu novas dúvidas sobre o destino de sua reunião com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, expressando surpresa com a escalada na linguagem dura usada por Pyongyang nos últimos dias. Ainda assim, o republicano tentou atrair Kim para a mesa de negociações ao unir uma oferta de proteções políticas a uma nova rodada de ameaças.

Falando no Salão Oval da Casa Branca nesta quinta-feira, Trump disse que Kim poderia permanecer no poder se os dois lados chegarem a um acordo para livrar a Coreia do Norte das armas nucleares. Caso contrário, o país deve esperar "total dizimação", disse o presidente em sua primeira ameaça direta a Pyongyang desde que os dois lados concordaram em negociar. "Se fizermos um acordo, acho que Kim Jong-un ficará muito, muito feliz", disse Trump.

A nova sensação de incerteza sobre a cúpula veio depois que a Coreia do Norte passou o segundo dia consecutivo criticando duramente Washington e Seul, encobrindo o otimismo visto durante os Jogos Olímpicos de Inverno em fevereiro e em um encontro entre Kim e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;