Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Defesa aposta em volta ao futebol para colocar Jobson em liberdade



15/03/2018 | 06:45


A defesa de Jobson, que aguardo seu julgamento por acusação de estupro, vê luz no fim do túnel para tirá-lo da cadeia e recolocá-lo em convivência com a sociedade. Como ainda não foi julgado, Josenildo Ferreira da Silva confia no sucesso de um pedido de liberdade condicional pela terceira vez. Nas outras duas, o jogador descumpriu normas pontuais e foi colocado novamente atrás das grades, mas um novo fato, de acordo com o advogado, é a "carta na manga" que tem: o fim da suspensão da Fifa.

Depois de testar positivo para cocaína em 2009 e ficar seis meses fora do futebol, Jobson foi novamente punido por ter se recusado a realizar exame antidoping quando atuava na Arábia Saudita, em 2014. O fim do gancho de quatro anos será no próximo dia 31, motivo de esperança para a defesa do jogador. "A base do pedido é que ele saia para trabalhar. Antes, era sair por sair, para não estar atrás das grades", destaca Josenildo.

Com a proximidade do fim da pena esportiva, Jobson teria recebido ofertas de times brasileiros. Sem revelar os interessados, o advogado do atleta diz que conversou com clubes "da região sul e centro-oeste" e diz que ele pode voltar a jogar em breve. "Se o pedido da defesa for atendido, acredito que estará em campo em 60 dias. Acreditamos nisso."

"Estamos na iminência de que ele possa estar fora (da cadeia) e treinar, entrar em forma para voltar a jogar. Ele não cometeu crime", defende. Caso seja libertado, depois julgado e condenado, Jobson será preso imediatamente e terá de cumprir a pena.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Defesa aposta em volta ao futebol para colocar Jobson em liberdade


15/03/2018 | 06:45


A defesa de Jobson, que aguardo seu julgamento por acusação de estupro, vê luz no fim do túnel para tirá-lo da cadeia e recolocá-lo em convivência com a sociedade. Como ainda não foi julgado, Josenildo Ferreira da Silva confia no sucesso de um pedido de liberdade condicional pela terceira vez. Nas outras duas, o jogador descumpriu normas pontuais e foi colocado novamente atrás das grades, mas um novo fato, de acordo com o advogado, é a "carta na manga" que tem: o fim da suspensão da Fifa.

Depois de testar positivo para cocaína em 2009 e ficar seis meses fora do futebol, Jobson foi novamente punido por ter se recusado a realizar exame antidoping quando atuava na Arábia Saudita, em 2014. O fim do gancho de quatro anos será no próximo dia 31, motivo de esperança para a defesa do jogador. "A base do pedido é que ele saia para trabalhar. Antes, era sair por sair, para não estar atrás das grades", destaca Josenildo.

Com a proximidade do fim da pena esportiva, Jobson teria recebido ofertas de times brasileiros. Sem revelar os interessados, o advogado do atleta diz que conversou com clubes "da região sul e centro-oeste" e diz que ele pode voltar a jogar em breve. "Se o pedido da defesa for atendido, acredito que estará em campo em 60 dias. Acreditamos nisso."

"Estamos na iminência de que ele possa estar fora (da cadeia) e treinar, entrar em forma para voltar a jogar. Ele não cometeu crime", defende. Caso seja libertado, depois julgado e condenado, Jobson será preso imediatamente e terá de cumprir a pena.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;