Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Prefeitura de Santo André vistoria endereço do Canil Pipoca


Natália Scarabotto
Especial para o Diário

18/05/2016 | 07:00


<p>A GCZ (Gerência de Controle de Zoonoses) de Santo André vistoriou ontem endereço no bairro Utinga onde funcionava o Canil Pipoca, suspeito de vender filhotes de cães doentes. O Executivo informou que o local não opera como canil, mas como intermediário para a comercialização dos bichos, e não viola leis sanitárias.</p> <p>Na semana passada, o Diário denunciou o espaço por ser alvo de reclamações dos compradores. Os animais tiveram doenças como parvovirose, cinomose e sarna e morreram semanas após a compra.</p> <p>O caso já é conhecido pelos órgãos públicos e alvo de denúncias e visitas por parte dos técnicos do GCZ. A Prefeitura afirma que outra vistoria será realizada nesta semana.</p> <p>Segundo a administração, trata-se de residência onde são mantidos dois cães idosos de propriedade da moradora, que realiza venda de animais pela internet. Nesse caso, pode se tratar de irregularidade comercial, já que ela não possui licença para tal. O local onde os cães são criados segue desconhecido. &#160;</p>



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Prefeitura de Santo André vistoria endereço do Canil Pipoca

Natália Scarabotto
Especial para o Diário

18/05/2016 | 07:00


<p>A GCZ (Gerência de Controle de Zoonoses) de Santo André vistoriou ontem endereço no bairro Utinga onde funcionava o Canil Pipoca, suspeito de vender filhotes de cães doentes. O Executivo informou que o local não opera como canil, mas como intermediário para a comercialização dos bichos, e não viola leis sanitárias.</p> <p>Na semana passada, o Diário denunciou o espaço por ser alvo de reclamações dos compradores. Os animais tiveram doenças como parvovirose, cinomose e sarna e morreram semanas após a compra.</p> <p>O caso já é conhecido pelos órgãos públicos e alvo de denúncias e visitas por parte dos técnicos do GCZ. A Prefeitura afirma que outra vistoria será realizada nesta semana.</p> <p>Segundo a administração, trata-se de residência onde são mantidos dois cães idosos de propriedade da moradora, que realiza venda de animais pela internet. Nesse caso, pode se tratar de irregularidade comercial, já que ela não possui licença para tal. O local onde os cães são criados segue desconhecido. &#160;</p>

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;