Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Chaves espera pleitear 2º turno com pupilo Donisete

Marina Brandão/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

a primeira vez que o ex-vice-prefeito de Mauá deve enfrentar petista diretamente nas urnas


Vitória Rocha
Especial para o Diário

19/04/2016 | 07:00


Ex-vice-prefeito de Mauá (1997-2004) e pré-candidato ao Paço, Márcio Chaves (PSD) espera duelar no segundo turno da disputa eleitoral de outubro com o seu pupilo político e atual prefeito Donisete Braga (PT). Eleito vereador mais votado da legenda em 1988 com 1.506 votos, Chaves, então no PT, era assessorado, à época, por Donisete, no início de sua carreira política.

Chaves é um dos fundadores do PT em Mauá, mas deixou a sigla no ano passado para investir em projeto próprio, após período afastado do cenário e falta de prestígio interno. Por isso, desta vez, com aval do presidente nacional licenciado, Gilberto Kassab, busca outra chance de postular a Prefeitura.

É a primeira vez que Chaves tende a enfrentar diretamente o afilhado nas urnas. Em 2010, disputou, sem sucesso, cadeira na Assembleia Legislativa, mesmo posto concorrido por Donisete. Ele era o número dois do prefeito Oswaldo Dias (PT) nas eleições de 1996 e 2000. Em 2004, o então petista foi candidato ao Paço, teve maior votação no primeiro turno na briga com Leonel Damo, só que o ex-prefeito levou o páreo às vésperas da segunda etapa, depois que o petista teve a candidatura cassada pela Justiça Eleitoral.

O ex-petista sofreu revés da Justiça, que julgou irregular a exposição Túnel do Tempo, realizada por Oswaldo, como uso da máquina pública para campanha de Chaves. Questionado sobre chance de o caso voltar à tona em ano de eleição, o pessedista descartou preocupação. “Acho que os adversários podem tentar usar (de forma negativa), mas, para mim, (a situação) já está superada.”

ALIANÇA ELEITORAL
Tendo firmado oficialmente aliança com o PTC, o pessedista frisou que a proposta atual é que a chapa seja terceira via na corrida de outubro. “Não acredito que o PT esteja caminhando para seu fim como muitos veem. Considero que as candidaturas do PT no Grande ABC são viáveis. Acho que o Donisete é preferido hoje e que disputarei o segundo turno com ele.”

Para Chaves, a atual gestão tem deixado a desejar no que havia sido prometido à cidade no início do mandato, em 2013. “Acho que tem uma série de políticas públicas que a gente havia pensado e não está sendo implementada como havíamos discutido. Não é só mudar por mudar. Aquilo que está dando certo nós vamos continuar tocando, o que não está, vamos melhorar.”

Ao reiterar projeto solo, ele assinalou que já está acertado que o posto de vice na chapa será do PTC e que o preferido para entrar na vaga é o ex-secretário de Saúde e candidato a vice de Vanessa Damo (PMDB) em 2012, Alberto Pierro. “Ele (Pierro) está avaliando a possibilidade. Caso não aceite, temos outros nomes fortes para colocar”, explicou o presidente do PTC de Mauá, Célio Agnello.

Chaves era cotado a figurar como vice em eventual dobrada com Clóvis Volpi (PSDB), entretanto o histórico petista do ex-vice-prefeito fez o tucanato de Mauá rever essa tratativa de aliança.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;