Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Rhodia amplia capacidade de fábrica em S.Bernardo


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

10/05/2011 | 07:09


O grupo Rhodia vai investir, até o fim do ano, R$ 7 milhões em sua fábrica de São Bernardo, dos quais R$ 5,4 milhões serão destinados a ampliar em 20% a capacidade de produção dessa unidade fabril. No município, a companhia produz plásticos de engenharia, que são compostos de grande resistência física e têm aplicação sobretudo nos setores automotivo e eletroeletrônico.

Esses produtos têm forte potencial de crescimento no País. Atualmente, peças feitas com de plástico de engenharia contribuem, em média, com apenas 7,5 kg do peso de um carro no País. Na Europa, esses itens são bem mais disseminados, representando o dobro, ou seja, 15 kg, dos automóveis.

Exemplos são o carter de óleo e os pedais dos freios, que lá fora são feitos com o material, enquanto aqui a matéria-prima é o metal. A Rhodia objetiva difundir esses conceitos na indústria automobilística brasileira.

A aposta da companhia, que já ampliou em 15% a capacidade dessa fábrica em 2010, se justifica também pelo ritmo atual de expansão das vendas em plástico de engenharia. A empresa é líder no Brasil, com mais de 50% de participação de mercado.

Nesse segmento, registra alta de 15% nas vendas de janeiro a abril frente a igual período do ano passado, e projeta taxa de expansão semelhante para o fechamento de 2011. Deve saltar de US$ 170 milhões em 2010 para US$ 200 milhões de faturamento, segundo o diretor dessa área, Marcos Curti. No mundo todo, a companhia registrou US$ 650 milhões de vendas no ano passado.

Para o executivo, a concorrência crescente no setor automotivo brasileiro tem forçado as fabricantes a agregar novas tecnologias. Com isso, o veículo fica mais pesado e faz-se necessário o desenvolvimento de peças em plástico para a substituição do metal.

O presidente da Rhodia na América Latina, Marco De Marchi, acrescenta que, com o air bag tornando-se obrigatório nos carros a partir de 2014 (de acordo com novas normas), haverá oportunidades adicionais de negócios para a empresa.

Segundo o presidente mundial de plásticos de engenharia, François Hincker, a companhia investe continuamente em novas ampliações não só para os carros, mas também para casas - exemplos são componentes em plástico para células de energia solar.

SOLVAY - O belga Solvay e a francesa Rhodia caminham para se tornar uma única companhia. A Solvay fez uma oferta de aquisição, em abril, estimada em US$ 4,8 bilhões, e aguarda agora o processo de avaliação do negócio pelas autoridades de defesa da concorrência da Europa, etapa que deve demorar, pelo menos, até setembro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rhodia amplia capacidade de fábrica em S.Bernardo

Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

10/05/2011 | 07:09


O grupo Rhodia vai investir, até o fim do ano, R$ 7 milhões em sua fábrica de São Bernardo, dos quais R$ 5,4 milhões serão destinados a ampliar em 20% a capacidade de produção dessa unidade fabril. No município, a companhia produz plásticos de engenharia, que são compostos de grande resistência física e têm aplicação sobretudo nos setores automotivo e eletroeletrônico.

Esses produtos têm forte potencial de crescimento no País. Atualmente, peças feitas com de plástico de engenharia contribuem, em média, com apenas 7,5 kg do peso de um carro no País. Na Europa, esses itens são bem mais disseminados, representando o dobro, ou seja, 15 kg, dos automóveis.

Exemplos são o carter de óleo e os pedais dos freios, que lá fora são feitos com o material, enquanto aqui a matéria-prima é o metal. A Rhodia objetiva difundir esses conceitos na indústria automobilística brasileira.

A aposta da companhia, que já ampliou em 15% a capacidade dessa fábrica em 2010, se justifica também pelo ritmo atual de expansão das vendas em plástico de engenharia. A empresa é líder no Brasil, com mais de 50% de participação de mercado.

Nesse segmento, registra alta de 15% nas vendas de janeiro a abril frente a igual período do ano passado, e projeta taxa de expansão semelhante para o fechamento de 2011. Deve saltar de US$ 170 milhões em 2010 para US$ 200 milhões de faturamento, segundo o diretor dessa área, Marcos Curti. No mundo todo, a companhia registrou US$ 650 milhões de vendas no ano passado.

Para o executivo, a concorrência crescente no setor automotivo brasileiro tem forçado as fabricantes a agregar novas tecnologias. Com isso, o veículo fica mais pesado e faz-se necessário o desenvolvimento de peças em plástico para a substituição do metal.

O presidente da Rhodia na América Latina, Marco De Marchi, acrescenta que, com o air bag tornando-se obrigatório nos carros a partir de 2014 (de acordo com novas normas), haverá oportunidades adicionais de negócios para a empresa.

Segundo o presidente mundial de plásticos de engenharia, François Hincker, a companhia investe continuamente em novas ampliações não só para os carros, mas também para casas - exemplos são componentes em plástico para células de energia solar.

SOLVAY - O belga Solvay e a francesa Rhodia caminham para se tornar uma única companhia. A Solvay fez uma oferta de aquisição, em abril, estimada em US$ 4,8 bilhões, e aguarda agora o processo de avaliação do negócio pelas autoridades de defesa da concorrência da Europa, etapa que deve demorar, pelo menos, até setembro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;