Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Tradicional oração em Najaf é cancelada pela primeira vez


Da AFP

11/06/2004 | 13:34


Pela primeira vez desde a queda de Saddam Hussein, a tradicional oração das sextas-feiras no mausoléu de Ali, na cidade santa de Najaf, foi cancelada por causa das agressões de radicais contra membros do CSRII (Conselho Superior da Revolução Islâmica no Iraque).

O religioso moderado Sadredin Al Kubanji não conseguiu realizar a tradicional oração no mausoléu de Ali, considerado o lugar mais sagrado para os xiitas. A pregação foi cancelada depois que partidários do líder radical Moqtada al-Sadr feriram o irmão de Kubanji, Mohammad Baqr Al-Kubanji, jogando pedras e sapatos contra membros do Conselho.

Os dignitários religiosos do CSRII qualificaram o ato de "contrário à moral islâmica", enquanto o xeque Ahmad Chaibani, da assessoria de al-Sadr em Najaf, afirmou que "ignorantes dos dois setores se provocaram mutuamente".

Antes do ataque, cerca de 200 membros do CSRII tinham entrado no mausoléu de Ali após manifestarem-se nas ruas aos gritos de "união entre os muçulmanos". Por sua vez, partidários de al-Sadr gritaram slogans favoráveis a seu líder.

Os arredores do mausoléu estão sob controle dos milicianos de Moqtada al-Sadr, aparentemente sem armas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tradicional oração em Najaf é cancelada pela primeira vez

Da AFP

11/06/2004 | 13:34


Pela primeira vez desde a queda de Saddam Hussein, a tradicional oração das sextas-feiras no mausoléu de Ali, na cidade santa de Najaf, foi cancelada por causa das agressões de radicais contra membros do CSRII (Conselho Superior da Revolução Islâmica no Iraque).

O religioso moderado Sadredin Al Kubanji não conseguiu realizar a tradicional oração no mausoléu de Ali, considerado o lugar mais sagrado para os xiitas. A pregação foi cancelada depois que partidários do líder radical Moqtada al-Sadr feriram o irmão de Kubanji, Mohammad Baqr Al-Kubanji, jogando pedras e sapatos contra membros do Conselho.

Os dignitários religiosos do CSRII qualificaram o ato de "contrário à moral islâmica", enquanto o xeque Ahmad Chaibani, da assessoria de al-Sadr em Najaf, afirmou que "ignorantes dos dois setores se provocaram mutuamente".

Antes do ataque, cerca de 200 membros do CSRII tinham entrado no mausoléu de Ali após manifestarem-se nas ruas aos gritos de "união entre os muçulmanos". Por sua vez, partidários de al-Sadr gritaram slogans favoráveis a seu líder.

Os arredores do mausoléu estão sob controle dos milicianos de Moqtada al-Sadr, aparentemente sem armas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;