Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Netinho grava na região o quadro ‘A Princesa e o Plebeu’


Mauro Fernando
Do Diário do Grande ABC

14/06/2004 | 18:44


O ‘plebeu’ e a ‘princesa’ estiveram nesta segunda no Mauá Plaza Shopping. Netinho de Paula, apresentador do Domingo da Gente, da Record, gravou parte do quadro A Princesa e o Plebeu com Cláudia Cristina da Silva Matias, 26 anos, nascida em São Bernardo e moradora no Jardim Caçula, periferia de Ribeirão Pires. A emissora deve colocar o material no ar no início de julho.

Os passos de Netinho pelas cinco lojas do shopping para as quais levou a família da princesa foram acompanhados com euforia por cerca de 500 pessoas. Caçadoras de autógrafo, algumas à beira da histeria, acotovelavam-se em busca do ídolo.

Invariavelmente, A Princesa e o Plebeu leva para a telinha uma mulher que, além de problemas financeiros, possui uma história de vida interessante para contar. Pinceladas melodramáticas, portanto, são muito bem-vindas. A produção do programa seleciona a princesa por meio de carta, dá-lhe um banho de loja – o tal tratamento de princesa –, se necessário um emprego.

De origem humilde, Netinho nasceu em 1970 em Carapicuíba (SP) e morou em um conjunto habitacional de baixa renda. Identifica-se com as questões que afligem suas ‘princesas’: “Cresci com as mesmas dificuldades. Meu pai tinha problemas com vício, minha mãe morreu aos 33 anos, tive um irmão morto aos 17 por policiais”. Já famoso, Netinho criou uma ONG, o Instituto Casa da Gente, que “dá complemento educacional a cerca de 3 mil crianças que vivem em situação de risco na periferia”. Para ele, o programa representa “uma oportunidade de mudança que não existe na periferia”.

Cláudia e o marido, o pernambucano Edson Ferreira de Assis, têm três filhos: Alison, 7 anos, Audrey, 2, e Edson Júnior, 1. Edson ainda tem uma filha do casamento anterior, Jaqueline, 18. Possuem uma Kombi, com a qual recolhem material reciclável.

“Contei na carta a nossa situação. Com o aluguel atrasado, estávamos ameaçados de despejo. O dinheiro mal dava para a gasolina, não conseguíamos pôr nada em casa. Os vizinhos e as nossas mães ajudavam. Acho que tudo vai melhorar, mas cabe à gente crescer, usar direito o que eles nos estão dando”, disse Cláudia, que ganhou um emprego numa loja do shopping.

De acordo com a Record, o Domingo da Gente desta semana teve média de 6 pontos. A Princesa e o Plebeu é o quadro que alavanca a audiência do programa – no domingo passado, no ar das 13h40 às 15h29, alcançou média de 8 pontos e pico de 11.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Netinho grava na região o quadro ‘A Princesa e o Plebeu’

Mauro Fernando
Do Diário do Grande ABC

14/06/2004 | 18:44


O ‘plebeu’ e a ‘princesa’ estiveram nesta segunda no Mauá Plaza Shopping. Netinho de Paula, apresentador do Domingo da Gente, da Record, gravou parte do quadro A Princesa e o Plebeu com Cláudia Cristina da Silva Matias, 26 anos, nascida em São Bernardo e moradora no Jardim Caçula, periferia de Ribeirão Pires. A emissora deve colocar o material no ar no início de julho.

Os passos de Netinho pelas cinco lojas do shopping para as quais levou a família da princesa foram acompanhados com euforia por cerca de 500 pessoas. Caçadoras de autógrafo, algumas à beira da histeria, acotovelavam-se em busca do ídolo.

Invariavelmente, A Princesa e o Plebeu leva para a telinha uma mulher que, além de problemas financeiros, possui uma história de vida interessante para contar. Pinceladas melodramáticas, portanto, são muito bem-vindas. A produção do programa seleciona a princesa por meio de carta, dá-lhe um banho de loja – o tal tratamento de princesa –, se necessário um emprego.

De origem humilde, Netinho nasceu em 1970 em Carapicuíba (SP) e morou em um conjunto habitacional de baixa renda. Identifica-se com as questões que afligem suas ‘princesas’: “Cresci com as mesmas dificuldades. Meu pai tinha problemas com vício, minha mãe morreu aos 33 anos, tive um irmão morto aos 17 por policiais”. Já famoso, Netinho criou uma ONG, o Instituto Casa da Gente, que “dá complemento educacional a cerca de 3 mil crianças que vivem em situação de risco na periferia”. Para ele, o programa representa “uma oportunidade de mudança que não existe na periferia”.

Cláudia e o marido, o pernambucano Edson Ferreira de Assis, têm três filhos: Alison, 7 anos, Audrey, 2, e Edson Júnior, 1. Edson ainda tem uma filha do casamento anterior, Jaqueline, 18. Possuem uma Kombi, com a qual recolhem material reciclável.

“Contei na carta a nossa situação. Com o aluguel atrasado, estávamos ameaçados de despejo. O dinheiro mal dava para a gasolina, não conseguíamos pôr nada em casa. Os vizinhos e as nossas mães ajudavam. Acho que tudo vai melhorar, mas cabe à gente crescer, usar direito o que eles nos estão dando”, disse Cláudia, que ganhou um emprego numa loja do shopping.

De acordo com a Record, o Domingo da Gente desta semana teve média de 6 pontos. A Princesa e o Plebeu é o quadro que alavanca a audiência do programa – no domingo passado, no ar das 13h40 às 15h29, alcançou média de 8 pontos e pico de 11.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;