Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Valéria Valenssa: Globeleza agora está em 3D


Roberta Brasil
TV Press

18/01/2004 | 18:30


Há 11 anos, Valéria Valenssa é o símbolo do Carnaval na Globo. A mulata Globeleza já sambou com borboletas pintadas no corpo, já foi multiplicada por computador e até exibiu uma barriga de oito meses de gravidez. Agora, a Globeleza levou seu gingado para o mundo virtual. A vinheta do Carnaval 2004 não foi produzida pelos métodos tradicionais. O corpo, a expressão e até a dança de Valéria foram reproduzidos por um sofisticado programa de computador – usado em muitos filmes de Hollywood. Mas esta aventura virtual foi motivada por um fato bem real: “Valéria engravidou de novo e eu não podia fazer outra vinheta com ela barriguda”, afirmou Hans Donner, artista gráfico e designer das vinhetas da programação da Rede Globo.

Na verdade, esta vinheta deu muita dor-de-cabeça até ficar pronta. E mesmo antes. É que, segundo Donner, Valéria tinha acabado de renovar contrato com a Globo quando soube que esperava outro filho. Numa madrugada, ele teve a idéia de criar uma Globeleza virtual. Mas achou que o projeto sairia caro demais. Ao mesmo tempo, surgiu um convite para Valéria desfilar numa escola de samba de Los Angeles, nos Estados Unidos. Em setembro, Donner embarcou com Valéria e aproveitou a viagem financiada pelo evento para iniciar, sigilosamente, a produção da vinheta.

O primeiro passo foi registrar todos os movimentos de Valéria Valenssa sambando no estúdio House of Moves – responsável pelos efeitos especiais do filme Titanic. A coreografia foi registrada por computadores e traduzida em cálculos matemáticos. Já no Brasil, a produtora Seagulls Fly baseou-se nas vinhetas antigas e num ensaio de nu de Valéria para reproduzir o corpo e o rosto da mulata.

Feito o estudo, Donner partiu para a modelagem tridimensional, chamada 3D. “O Brasil inteiro conhece cada pedacinho do corpo da Valéria. Se ficasse um tiquinho diferente, as pessoas notariam”, disse o artista gráfico.

Características de maquiagem, tons de pele, unha, mamilos, cor dos olhos, batom e cabelo foram recriados digitalmente. Todas estas etapas foram sobrepostas para que a vinheta chegasse ao seu formato final. “É muito engraçado me ver assim”, afirmou a modelo de 32 anos.

Ao reconstituir virtualmente o corpo da Globeleza, Hans Donner realizou, por tabela, o sonho dourado de qualquer mulher vaidosa: eternizar a beleza. Mesmo que nunca volte a exibir suas formas perfeitas após o segundo filho, Valéria Valenssa não tem do que reclamar. “Ela foi eternizada!”, disse Donner. Uma coisa, porém, o designer admite que não conseguiu fazer. “Não há tecnologia no mundo capaz de reproduzir o olhar e o sorriso da Valéria. É aí que está a alma de uma pessoa”, afirmou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;