Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Pérola Negra encerra Carnaval paulista


Do Diário do Grande ABC

14/02/2010 | 07:17


Depois de dois dias de samba, suor e alegria, São Paulo encerrou os desfiles do Grupo Especial ontem com a entrada da Pérola Negra no Sambódromo do Anhembi, pouco depois das 4h. Suspensa após ser pega no antidoping, a ginasta Daiane dos Santos foi um dos destaques da escola. A campeã do Carnaval 2010 será conhecida terça-feira. A apuração começa às 16h, também no sambódromo.

Acadêmicos do Tucuruvi, Rosas de Ouro e Vai-Vai foram os principais destaques no primeiro dia de desfiles na Capital. Com uma pitada de reggae no ritmo da bateria, a Acadêmicos empolgou mais que seus 3.000 integrantes com o enredo: São Luís do Maranhão - Um Universo de Encantos e Magias. Sétima colocada no ano passado, a escola contou com empurrãozinho da governadora do Maranhão, Roseana Sarney, que, segundo o presidente Hussein Abdo El, indiretamente, indicou empresas que poderiam apoiar o desfile.

A Rosas de Ouro investiu na aromaterapia. Tendo o cacau como tema, a escola espalhou cheiro de chocolate na avenida, para levantar a torcida na tentativa de quebrar o jejum de títulos que dura desde 1994.

Maior vencedora do Carnaval paulista com 13 títulos, a Vai-Vai entrou na passarela do sambódromo na manhã de ontem. Comemorando 80 anos, a agremiação cantou sua história ao mesmo tempo que homenageou também as oito décadas de realização da Copa do Mundo.

O grande trunfo da Alvinegra para fazer frente ao luxo do desfile da Rosas foi, além da animação de seus integrantes, a presença do capitão do pentacampeonato mundial brasileiro, Cafu.

A auto-homenagem também deu o tom no desfile da Gaviões da Fiel, que usou o centenário corintiano no enredo.

Atual campeã do Carnaval paulistano, a escola de samba Mocidade Alegre defendeu o título levando 3.500 componentes para animar o Sambódromo do Anhembi.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pérola Negra encerra Carnaval paulista

Do Diário do Grande ABC

14/02/2010 | 07:17


Depois de dois dias de samba, suor e alegria, São Paulo encerrou os desfiles do Grupo Especial ontem com a entrada da Pérola Negra no Sambódromo do Anhembi, pouco depois das 4h. Suspensa após ser pega no antidoping, a ginasta Daiane dos Santos foi um dos destaques da escola. A campeã do Carnaval 2010 será conhecida terça-feira. A apuração começa às 16h, também no sambódromo.

Acadêmicos do Tucuruvi, Rosas de Ouro e Vai-Vai foram os principais destaques no primeiro dia de desfiles na Capital. Com uma pitada de reggae no ritmo da bateria, a Acadêmicos empolgou mais que seus 3.000 integrantes com o enredo: São Luís do Maranhão - Um Universo de Encantos e Magias. Sétima colocada no ano passado, a escola contou com empurrãozinho da governadora do Maranhão, Roseana Sarney, que, segundo o presidente Hussein Abdo El, indiretamente, indicou empresas que poderiam apoiar o desfile.

A Rosas de Ouro investiu na aromaterapia. Tendo o cacau como tema, a escola espalhou cheiro de chocolate na avenida, para levantar a torcida na tentativa de quebrar o jejum de títulos que dura desde 1994.

Maior vencedora do Carnaval paulista com 13 títulos, a Vai-Vai entrou na passarela do sambódromo na manhã de ontem. Comemorando 80 anos, a agremiação cantou sua história ao mesmo tempo que homenageou também as oito décadas de realização da Copa do Mundo.

O grande trunfo da Alvinegra para fazer frente ao luxo do desfile da Rosas foi, além da animação de seus integrantes, a presença do capitão do pentacampeonato mundial brasileiro, Cafu.

A auto-homenagem também deu o tom no desfile da Gaviões da Fiel, que usou o centenário corintiano no enredo.

Atual campeã do Carnaval paulistano, a escola de samba Mocidade Alegre defendeu o título levando 3.500 componentes para animar o Sambódromo do Anhembi.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;