Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Trapalhão

O sueco Martin Hansson foi protagonista de uma das maiores lambanças do futebol internacional no ano passado: ele validou aquele gol...


Especial para o Diário

19/02/2010 | 00:00


O sueco Martin Hansson foi protagonista de uma das maiores lambanças do futebol internacional no ano passado: ele validou aquele gol vergonhoso que classificou a França para a Copa da África no duelo contra a Irlanda.

Percebi o quanto ficaram constrangidos os cartolas da Fifa durante o sorteio da Copa em dezembro. Toda a imprensa internacional presente em Cape Town exigia providência da entidade.

Martin Hansson ganhou de presente por sua falha gritante a escalação para o Mundial deste ano. E foi com essa moral que ele dirigiu Porto e Arsenal, pela Liga dos Campeões, na quarta-feira.

Nesse jogo foi marcada uma falta para o Porto com cobrança em dois lances. Com a barreira sendo formada, todos os jogadores distraídos e sem a autorização do árbitro, a falta foi batida e o gol confirmado.

Fico imaginando esse sueco dirigindo Brasil x Portugal e aprontando mais uma das suas. Contra o Brasil! Imagine só.

BAMBAMBÃS

Chegamos praticamente à metade da fase de classificação do Paulista e duas equipes consideradas pequenas estão realizando campanha digna dos grandes. Santo André e Botafogo merecem terminar entre os quatro melhores.

Todas as previsões mostravam que os quatro grandes entravam no Paulistão como favoritos. E não está sendo bem assim. Aproveitando a euforia, as torcidas das duas tradicionais equipes, poderiam prestigiar um pouco mais em casa.

HUMILHAÇÃO

Alguma coisa está acontecendo no Palestra Itália. Tomar quatro gols jogando em casa nos leva a algumas especulações. A principal delas e mais grave é um possível boicote de jogadores. Muricy e Belluzzo negam, mas não sei não.

Nesse campeonato viu-se que o time não tem laterais e atacantes. Imaginava-se que estava bem servido de zagueiros e meio-campistas. Além dos problemas, quem tem qualidade não está jogando nada.

O torcedor vai à loucura e reclama do presidente, dos diretores, do treinador e dos jogadores. Mas os palmeirenses precisam também olhar para eles mesmos. Os problemas começam com os diversos grupos de oposição, que podem até negar, mas a verdade é que eles torcem contra o próprio time. Não há quem aguente isso!



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Trapalhão

O sueco Martin Hansson foi protagonista de uma das maiores lambanças do futebol internacional no ano passado: ele validou aquele gol...

Especial para o Diário

19/02/2010 | 00:00


O sueco Martin Hansson foi protagonista de uma das maiores lambanças do futebol internacional no ano passado: ele validou aquele gol vergonhoso que classificou a França para a Copa da África no duelo contra a Irlanda.

Percebi o quanto ficaram constrangidos os cartolas da Fifa durante o sorteio da Copa em dezembro. Toda a imprensa internacional presente em Cape Town exigia providência da entidade.

Martin Hansson ganhou de presente por sua falha gritante a escalação para o Mundial deste ano. E foi com essa moral que ele dirigiu Porto e Arsenal, pela Liga dos Campeões, na quarta-feira.

Nesse jogo foi marcada uma falta para o Porto com cobrança em dois lances. Com a barreira sendo formada, todos os jogadores distraídos e sem a autorização do árbitro, a falta foi batida e o gol confirmado.

Fico imaginando esse sueco dirigindo Brasil x Portugal e aprontando mais uma das suas. Contra o Brasil! Imagine só.

BAMBAMBÃS

Chegamos praticamente à metade da fase de classificação do Paulista e duas equipes consideradas pequenas estão realizando campanha digna dos grandes. Santo André e Botafogo merecem terminar entre os quatro melhores.

Todas as previsões mostravam que os quatro grandes entravam no Paulistão como favoritos. E não está sendo bem assim. Aproveitando a euforia, as torcidas das duas tradicionais equipes, poderiam prestigiar um pouco mais em casa.

HUMILHAÇÃO

Alguma coisa está acontecendo no Palestra Itália. Tomar quatro gols jogando em casa nos leva a algumas especulações. A principal delas e mais grave é um possível boicote de jogadores. Muricy e Belluzzo negam, mas não sei não.

Nesse campeonato viu-se que o time não tem laterais e atacantes. Imaginava-se que estava bem servido de zagueiros e meio-campistas. Além dos problemas, quem tem qualidade não está jogando nada.

O torcedor vai à loucura e reclama do presidente, dos diretores, do treinador e dos jogadores. Mas os palmeirenses precisam também olhar para eles mesmos. Os problemas começam com os diversos grupos de oposição, que podem até negar, mas a verdade é que eles torcem contra o próprio time. Não há quem aguente isso!

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;