Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Comerciante é localizado morto após ficar seis dias desaparecido


Da Redação

26/02/2016 | 07:00


Investigadores do 3º DP de Itanhaém, no Litoral paulista, apuram a autoria do assassinato do comerciante Armando de Souza Neto, 55 anos. O corpo foi localizado na madrugada de quarta-feira, embaixo de um viaduto, no km 56 da Rodovia dos Imigrantes, área rural de Cubatão. A vítima, que era dona de um ferro velho na Capital, estava desaparecida desde o dia 19, quando saiu de sua casa, no bairro Jabaquara, na Capital, com um vizinho para realizar reformas na residência de veraneio, em Itanhaém.

Segundo informações do jornal A Tribuna, as câmeras de monitoramento da Ecovias, empresa que administra o SAI (Sistema Anchieta-Imigrantes), flagraram o momento exato em que dois homens arremessaram o cadáver da ribanceira.

Ainda conforme A Tribuna, o acompanhante da vítima na reforma em Itanhaém, o marceneiro Alexandre Marcelino Pereira, é o principal suspeito de ter praticado o crime. O acusado teve a prisão temporária solicitado pelo 3º DP.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Comerciante é localizado morto após ficar seis dias desaparecido

Da Redação

26/02/2016 | 07:00


Investigadores do 3º DP de Itanhaém, no Litoral paulista, apuram a autoria do assassinato do comerciante Armando de Souza Neto, 55 anos. O corpo foi localizado na madrugada de quarta-feira, embaixo de um viaduto, no km 56 da Rodovia dos Imigrantes, área rural de Cubatão. A vítima, que era dona de um ferro velho na Capital, estava desaparecida desde o dia 19, quando saiu de sua casa, no bairro Jabaquara, na Capital, com um vizinho para realizar reformas na residência de veraneio, em Itanhaém.

Segundo informações do jornal A Tribuna, as câmeras de monitoramento da Ecovias, empresa que administra o SAI (Sistema Anchieta-Imigrantes), flagraram o momento exato em que dois homens arremessaram o cadáver da ribanceira.

Ainda conforme A Tribuna, o acompanhante da vítima na reforma em Itanhaém, o marceneiro Alexandre Marcelino Pereira, é o principal suspeito de ter praticado o crime. O acusado teve a prisão temporária solicitado pelo 3º DP.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;