Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 3 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Emissão de boletos cai 10% com novo sistema


Das Agências

20/10/2010 | 07:05


O número de boletos de cobrança emitidos pela rede bancária caiu 10% um ano depois da implantação de novo sistema para pagamentos conhecido como DDA ( Débito Direto Autorizado). O dado faz parte de balanço apresentado ontem pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

No DDA, clientes se cadastram nos bancos onde têm conta e passam a receber eletronicamente informativo sobre os débitos em seu nome. Com base nestes dados, eles autorizam, também de forma eletrônica, a quitação das dívidas. Assim, dispensam o recebimento de boletos impressos e deixam de ir à agência para fazer os pagamentos.

De acordo com o levantamento da Febraban, durante o primeiro ano do DDA, mais de 180 milhões de boletos foram pagos por meio do sistema, dispensando a sua impressão e distribuição. Por ano, os bancos emitem entre 1,8 milhão e 2 milhões de títulos de cobrança.

"Com menos boletos, economizamos 1 bilhão de litros de água, 46 milhões de quilowatt/hora e deixamos de emitir alguns milhões de quilos de dióxido de carbono, fora o conforto para os nossos clientes", disse o diretor geral da Febraban, Wilson Levorato.

Cerca de 4,8 milhões de correntistas já optaram por pagar suas contas por meio do sistema. O número corresponde a 15% de todos os clientes de bancos que movimentam sua conta pela internet e 5% do total de correntistas. "Nossa meta é cadastrar 50% dos clientes que movimentam sua conta por meios eletrônicos no DDA nos próximos quatro anos", complementou Leonardo Ribeiro, integrante do comitê gestor do DDA.

Ribeiro disse que, atualmente, não são todas as contas que podem ser pagas pelo sistema. As concessionárias de serviços de água e luz, por exemplo, ainda não podem usar o sistema eletrônico por questões técnicas. Segundo Joaquim Kavakama, superintendente geral da CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos), falta ainda definir padrão comum para estas contas, que são diferentes tecnologicamente dos boletos tradicionais. Ainda não há prazo para essas faturas entrarem no DDA, mas a Febraban criou grupo de trabalho para discutir a padronização.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Emissão de boletos cai 10% com novo sistema

Das Agências

20/10/2010 | 07:05


O número de boletos de cobrança emitidos pela rede bancária caiu 10% um ano depois da implantação de novo sistema para pagamentos conhecido como DDA ( Débito Direto Autorizado). O dado faz parte de balanço apresentado ontem pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

No DDA, clientes se cadastram nos bancos onde têm conta e passam a receber eletronicamente informativo sobre os débitos em seu nome. Com base nestes dados, eles autorizam, também de forma eletrônica, a quitação das dívidas. Assim, dispensam o recebimento de boletos impressos e deixam de ir à agência para fazer os pagamentos.

De acordo com o levantamento da Febraban, durante o primeiro ano do DDA, mais de 180 milhões de boletos foram pagos por meio do sistema, dispensando a sua impressão e distribuição. Por ano, os bancos emitem entre 1,8 milhão e 2 milhões de títulos de cobrança.

"Com menos boletos, economizamos 1 bilhão de litros de água, 46 milhões de quilowatt/hora e deixamos de emitir alguns milhões de quilos de dióxido de carbono, fora o conforto para os nossos clientes", disse o diretor geral da Febraban, Wilson Levorato.

Cerca de 4,8 milhões de correntistas já optaram por pagar suas contas por meio do sistema. O número corresponde a 15% de todos os clientes de bancos que movimentam sua conta pela internet e 5% do total de correntistas. "Nossa meta é cadastrar 50% dos clientes que movimentam sua conta por meios eletrônicos no DDA nos próximos quatro anos", complementou Leonardo Ribeiro, integrante do comitê gestor do DDA.

Ribeiro disse que, atualmente, não são todas as contas que podem ser pagas pelo sistema. As concessionárias de serviços de água e luz, por exemplo, ainda não podem usar o sistema eletrônico por questões técnicas. Segundo Joaquim Kavakama, superintendente geral da CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos), falta ainda definir padrão comum para estas contas, que são diferentes tecnologicamente dos boletos tradicionais. Ainda não há prazo para essas faturas entrarem no DDA, mas a Febraban criou grupo de trabalho para discutir a padronização.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;