Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Horário dos jogos favorece cobertura da Copa na TV


Luiz Almeida
Da TV Press

16/04/2006 | 11:21


A Copa do Mundo da Alemanha só começa daqui a dois meses. Mas para os locutores, repórteres e comentaristas que farão a cobertura, ela já começou há muito tempo. Profissionais de Globo, Sportv, ESPN Brasil, Bandsports e até MTV precisaram se afinar com diversos detalhes que envolvem a competição. Poucos, é claro, se dedicaram a estudar o intrincado idioma germânico, mas todos têm de saber na ponta da língua os nomes, a história e o potencial das 32 seleções e dos mais de 600 jogadores que disputam o caneco de 2006. Para Silvio Luiz, que dividirá a narração das partidas com Luciano do Valle no canal por assinatura Bandsports, além de bem informado, o profissional não pode se deixar levar pelo entusiasmo. “Não dá para ser ufanista. A gente pode até torcer, mas não enganar o telespectador. Não dá para contrariar o que as imagens mostram”, ensina o locutor, que já tem oito copas do mundo no currículo.

O também veterano Galvão Bueno, narrador número um da Globo, não se incomoda de ser definido como locutor-torcedor. Em sua nona copa – ele estreou em 1974 na Band, transmitindo do Brasil os jogos da Copa da Alemanha –, Galvão não se importa em emitir opiniões e não esconde a paixão pela seleção canarinho. Não por acaso, em 1994, nos Estados Unidos, na final entre Brasil e Itália, Galvão não conseguiu se conter. Tanto que soltou em alto e bom som para todo o país o grito de “É tetra! É tetra! É tetra!”, como se estivesse na arquibancada do estádio. Apesar dos rompantes, ele garante que não distorce fatos, notícias ou o que mostram as imagens que vão ao ar. “É claro que estou lá torcendo como qualquer brasileiro, mas é preciso saber diferenciar o momento de torcer do de criticar e narrar de maneira isenta”, apregoa.

O estreante em copas, Marcelo Barreto, estará à frente dos programas Redação Sportv e Tá na Área, do Sportv (Sky), e tratou de fazer uma boa preparação. Vai cercado de muita leitura e pesquisa prévias, além de manter diversos contatos com as possíveis fontes. “É preciso entrar em campo’ tranqüilo e conhecer realmente do que se está falando”, acredita. José Trajano, por sua vez, diretor de jornalismo e comentarista do canal ESPN Brasil (Vivax/Sky/Directv), em sua quinta copa, acha que a receita de uma boa cobertura é também tratar de assuntos que não estejam apenas ligados ao futebol. “Numa copa precisamos valorizar todos os segmentos de público, seja ele formado por homens, mulheres ou adolescentes”, destaca.

O histórico das seleções e jogadores que estarão na Copa da Alemanha não faz parte das preocupações de um gênero de profissionais. É o caso da turma do Casseta e Planeta, Urgente!, da Globo, e dos apresentadores Paulo Bonfá e Marco Bianchi, do Rock Gol, da MTV. O primeiro grupo será representado pelos cassetas Bussunda, Hélio de La Peña, Cláudio Manoel e Beto Silva, que vão encarnar, respectivamente, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Carlos Alberto Parreira e um dos craques do Tabajara Futebol Clube. Já os apresentadores Paulo Bonfá e Marco Bianchi se preparam para estrear em copa do mundo. Na Alemanha, a dupla fará reportagens e comandará as edições especiais do Rock Gol diretamente do país-sede. Bianchi conta que como haverá uma overdose de informação durante a competição, as matérias produzidas pelos dois focará principalmente o entretenimento, sempre com uma abordagem cômica. “Vamos enfatizar o lado bem humorado da competição. Só espero que a nossa presença não seja pivô de uma crise diplomática entre Brasil e União Européia”, valoriza.

Durante os 30 dias da Copa da Alemanha, os telespectadores poderão assistir a todos os 64 jogos do torneio, podendo contar até com canais exclusivos para a transmissão das partidas. É o que promete o Pedro Garcia, diretor do Sportv. Ele conta que além do Sportv 1 e 2, o público terá o canal Sportv Copa, que se dedicará exclusivamente ao evento. Para Garcia, o melhor da Copa da Alemanha é o fato de os jogos serem realizados na parte da tarde. Ele acrescenta, porém, que apenas 56 jogos serão exibidos ao vivo, uma vez que algumas partidas serão realizadas no mesmo horário.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Horário dos jogos favorece cobertura da Copa na TV

Luiz Almeida
Da TV Press

16/04/2006 | 11:21


A Copa do Mundo da Alemanha só começa daqui a dois meses. Mas para os locutores, repórteres e comentaristas que farão a cobertura, ela já começou há muito tempo. Profissionais de Globo, Sportv, ESPN Brasil, Bandsports e até MTV precisaram se afinar com diversos detalhes que envolvem a competição. Poucos, é claro, se dedicaram a estudar o intrincado idioma germânico, mas todos têm de saber na ponta da língua os nomes, a história e o potencial das 32 seleções e dos mais de 600 jogadores que disputam o caneco de 2006. Para Silvio Luiz, que dividirá a narração das partidas com Luciano do Valle no canal por assinatura Bandsports, além de bem informado, o profissional não pode se deixar levar pelo entusiasmo. “Não dá para ser ufanista. A gente pode até torcer, mas não enganar o telespectador. Não dá para contrariar o que as imagens mostram”, ensina o locutor, que já tem oito copas do mundo no currículo.

O também veterano Galvão Bueno, narrador número um da Globo, não se incomoda de ser definido como locutor-torcedor. Em sua nona copa – ele estreou em 1974 na Band, transmitindo do Brasil os jogos da Copa da Alemanha –, Galvão não se importa em emitir opiniões e não esconde a paixão pela seleção canarinho. Não por acaso, em 1994, nos Estados Unidos, na final entre Brasil e Itália, Galvão não conseguiu se conter. Tanto que soltou em alto e bom som para todo o país o grito de “É tetra! É tetra! É tetra!”, como se estivesse na arquibancada do estádio. Apesar dos rompantes, ele garante que não distorce fatos, notícias ou o que mostram as imagens que vão ao ar. “É claro que estou lá torcendo como qualquer brasileiro, mas é preciso saber diferenciar o momento de torcer do de criticar e narrar de maneira isenta”, apregoa.

O estreante em copas, Marcelo Barreto, estará à frente dos programas Redação Sportv e Tá na Área, do Sportv (Sky), e tratou de fazer uma boa preparação. Vai cercado de muita leitura e pesquisa prévias, além de manter diversos contatos com as possíveis fontes. “É preciso entrar em campo’ tranqüilo e conhecer realmente do que se está falando”, acredita. José Trajano, por sua vez, diretor de jornalismo e comentarista do canal ESPN Brasil (Vivax/Sky/Directv), em sua quinta copa, acha que a receita de uma boa cobertura é também tratar de assuntos que não estejam apenas ligados ao futebol. “Numa copa precisamos valorizar todos os segmentos de público, seja ele formado por homens, mulheres ou adolescentes”, destaca.

O histórico das seleções e jogadores que estarão na Copa da Alemanha não faz parte das preocupações de um gênero de profissionais. É o caso da turma do Casseta e Planeta, Urgente!, da Globo, e dos apresentadores Paulo Bonfá e Marco Bianchi, do Rock Gol, da MTV. O primeiro grupo será representado pelos cassetas Bussunda, Hélio de La Peña, Cláudio Manoel e Beto Silva, que vão encarnar, respectivamente, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Carlos Alberto Parreira e um dos craques do Tabajara Futebol Clube. Já os apresentadores Paulo Bonfá e Marco Bianchi se preparam para estrear em copa do mundo. Na Alemanha, a dupla fará reportagens e comandará as edições especiais do Rock Gol diretamente do país-sede. Bianchi conta que como haverá uma overdose de informação durante a competição, as matérias produzidas pelos dois focará principalmente o entretenimento, sempre com uma abordagem cômica. “Vamos enfatizar o lado bem humorado da competição. Só espero que a nossa presença não seja pivô de uma crise diplomática entre Brasil e União Européia”, valoriza.

Durante os 30 dias da Copa da Alemanha, os telespectadores poderão assistir a todos os 64 jogos do torneio, podendo contar até com canais exclusivos para a transmissão das partidas. É o que promete o Pedro Garcia, diretor do Sportv. Ele conta que além do Sportv 1 e 2, o público terá o canal Sportv Copa, que se dedicará exclusivamente ao evento. Para Garcia, o melhor da Copa da Alemanha é o fato de os jogos serem realizados na parte da tarde. Ele acrescenta, porém, que apenas 56 jogos serão exibidos ao vivo, uma vez que algumas partidas serão realizadas no mesmo horário.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;